Visões Úteis em 2022!

Visões Úteis em 2022!

Visões Úteis em 2022!

Votos de um ótimo 2022 para todos e para todas!

Entramos em mais um ano repleto de atividade, entre novas criações, circulação, formações, programação e edição!

No primeiro semestre lançamo-nos a mais um desafiante formato “fora do palco” com “O Grande Museu da Consciência de Elon Musk - uma Peça para Realidade Mista” que se divide entre a realidade física e a realidade virtual, questionando a relação de cada indivíduo com a sua espécie e com o seu planeta. Trata-se de uma criação de Carlos Costa, Jorge Palinhos e Miguel Mira.
Coproduzida pelo Teatro Académico Gil Vicente, esta produção tem estreia marcada em Coimbra já no mês de maio!

Regressamos ao palco no segundo semestre, com a peça original “TANG PING – um Western Moderno sobre não ser Ninguém”. Uma criação de Ana Vitorino, Carlos Costa e Gemma Rodríguez, que marca o reencontro do Visões Úteis com esta dramaturga catalã.
“TANG PING” é uma coprodução com o Teatro Nacional São João, o Teatro de Vila Real e Teatro Municipal da Guarda.
O espetáculo estreará em novembro na Guarda, apresentando-se ainda nesse mês em Vila Real, e chegando ao Porto no início de 2023!


O mês de abril vai levar-nos à Bélgica para a adiada apresentação de “Diziam que do outro lado havia um caminho que cortava o tempo da demanda em dois”, no Internationales TheaterFest da companhia AGORA Theater.

As nossas mais recentes criações para palco - “Little B”  e “Versão Beta” - continuarão disponíveis para circulação nacional ao longo de todo o ano, e a nossa “trans/missão” prepara uma muito sui generis mini-digressão na freguesia de Campanhã!
No mês de junho, a nossa
criação para telefones “Um Artista da Fome será o ponto de partida para uma conversa e um workshop que levaremos a cabo no Teatro Académico Gil Vicente, a convite de Ana Pais e no contexto do encontro “Sentimentos Públicos”.

Voltamos a ser os parceiros responsáveis pela programação e mediação com as comunidades na freguesia de Campanhã no âmbito do Programa Cultura em Expansão da Câmara Municipal do Porto, cujos espetáculos arrancam já em março!

Na área da Formação, encabeçada por Ana Azevedo, prosseguimos as nossas Aulas de Teatro para adultos (abrindo novas inscrições em setembro), bem como as formações intensivas que começámos a disponibilizar no final de 2021.
em janeiro arranca o
curso “Olhar o livro com o corpo” e, entre abril e maio, será a vez do de “Técnicas de Improvisação”.
Continuaremos também a apostar na realização de ações de formação específicas para a freguesia de Campanhã.

No âmbito da nossa atividade de Edição / Documentação, já no primeiro semestre publicaremos no nosso 
Repositório o texto original de “Versão Beta”, de Carlos Costa. E lançaremos também, no nosso site e canal Vimeo, uma nova criação vídeo realizada por Sara Allen a partir do projeto “Raia”, de Ana Vitorino e Inês de Carvalho, que em 2021 nos levou a um conjunto de viagens e encontros na fronteira ibérica, e à reflexão sobre o próprio conceito de “fronteira”.

A segunda edição das nossas Oficinas Criativas para Crianças e Jovens com Perturbações do Espectro do Autismo - parceria com a Associação Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e Autismo (APPDA – Norte) -, dará origem ao manual “Notas da Oficina”, das formadoras Ana Azevedo e Inês de Carvalho, e a um trabalho de reflexão pela mão de Eduardo Silva, investigador d
o Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho (CEHUM).

Ambos serão partilhados publicamente em formato digital no Repositório do nosso site.

Também no âmbito da nossa atividade de Investigação, arranca este ano o “Fogo de Campo”, projeto desenvolvido em colaboração com o CEIS20 - Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX, da Universidade de Coimbra, e que tem como objetivo a transferência do conhecimento produzido em contexto académico sobre a área da criação artística.
Nesta primeira edição, “Fogo de Campo” levará a cabo 3 sessões no ano letivo 22/23, na Escola Profissional de Artes Performativas da Jobra.

Como atividades regulares ao longo do ano, acompanhamos os nossos Artistas AssociadosFilipe Moreira, Lap.so e Ervilha no Topo do Bolo -, e prosseguimos a nossa participação nas associações e redes a que pertencemos – Plateia, IETM, Fundação Anna Lindh e APCEN.

O novo ano é ainda sinónimo de reformulação na estrutura da nossa Equipa, onde voltamos a contar com a colaboração da Helena Madeira no Secretariado e acolhemos a Carlota Castro na Assessoria Artística e de Comunicação!

E, até ao final de 2022, prosseguimos os objetivos de sustentabilidade que traçámos para a nossa atividade, no desejado caminho para uma Pegada de Carbono zero em 2030!