Criações

Vozes na Lama

1998
22c02097e4438bd2f2f3fe4a6a3ab0e1.jpg

“Nunca mais foste o mesmo depois daquilo.Nunca mais serás o mesmo depois disto.”

Com o "actor mais velho" Diogo Dória aprendemos como pode ser bom ouvir o silêncio e lançar palavras. Há já muito tempo que desejávamos fazer Beckett com o seu universo de fantasmas que não encontram o seu sentido senão no vazio de um quarto, numa esquina de rua ou dentro do crânio de cada pessoa que os escuta. Para nós foi um trabalho extremamente gratificante e fez-nos pensar: "Será que começamos a fazer sentido?"

Estatísticas

Estreou a 9 de Abril de 1998 no Balleteatro Auditório no Porto. Além do Porto, foi apresentada em Aveiro, Guarda, Covilhã, Lisboa e Coimbra num total de 23 apresentações.

Ficha Artística

textosSamuel Beckett

tradução Diogo Dória, Luís Miguel Cintra, Liberto Cruz e Miguel Serra Pereira

selecção, montagem de textos e encenação Diogo Dória

cenografia, figurinos e grafismo Eduardo Loio

confecção de figurinos Armanda Neto

banda sonora e sonoplastia Albrecht Loops

desenho de luz Laia Oms

fotografia Limamil

direcção de montagem Laia Oms/Pedro Carreira

operação de luz Laia Oms/Paulo Rodrigues

operação de som Lucinda Gomes/Alexandra Lobato

registo vídeo João Nuno Martins e Edgard Fernandes

interpretação Ana Vitorino, Carlos Costa, Catarina Martins e Pedro Carreira

produção executiva Lucinda Gomes

assistência de produção Alexandra Lobato