“E os adúlteros e as adúlteras que, neste preciso momento, levam a cabo o seu trabalho febril (...) criam uma rede na qual se apoia o resto das contradições que moldam a realidade. A mim, a todos nós
“Meu filho, porque estás tu a tremer? Pai, o Rei dos Elfos, não o estás a ver? O Rei dos Elfos de cauda e coroa? Meu filho, é só o nevoeiro que voa.” “Muna” é um projecto que parte de uma mesma
“Os dois pioneiros do comércio e do progresso passavam dias a olhar o vazio. O rio corria calmo debaixo do sol vibrante. E a toda a volta, a imensa floresta, plena de vida, estendia-se no eloquente
“Subir aquele rio era como viajar até aos primórdios do mundo. Um rio deserto, um enorme silêncio, uma floresta impenetrável. Nenhuma alegria no brilho do sol.” O Resto do Mundo é a segunda produção
“Um homem tosse. Tosse uma tosse seca, de mil anos de tabaco nos pulmões.” A tensão criada pelo espaço claustrofóbico dos escritórios de uma empresa, tendo como pano de fundo os processos de
“Não é medo. É precaução. Ter cuidado. Nunca cheguei atrasada, nunca caí de um escadote, nunca escorreguei da banheira. Nunca morri. Uma vez torci um pé, mas mesmo assim cheguei a horas porque já
“... Raios te partam! Sempre a atravessar-se no meu caminho, o palerma! São capazes de me dizer como é que um sujeito de trinta e poucos anos, ou seja eu, vive com um instrumento que tudo o que faz é
“Dove ti trovi?” Faz de conta que isto é um jogo. Esta cidade construi-a eu. Só eu sei como se chama. Tu andas por onde eu te disser. Quando chegares ao fim, descobres onde estás. Um audiowalk em
“Eu proponho uma revolução contra a mentira de que a maioria tem o monopólio da verdade. Quais são as verdades que a maioria normalmente apoia? São verdades tão antigas que já começam a ruir. E se uma