Visões Úteis

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Novidades Visões Úteis
Visões Úteis

Visões Úteis

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

European Alliance logo


As prioridades da União Europeia para 2020-2030 estão agora a ser definidas. Serão estas prioridades a condicionar não só as políticas europeias mas também as políticas nacionais. No entanto, nos textos iniciais nada é dito sobre Cultura e Artes.

O movimento 2030 Alliance for Culture and the Arts lança um apelo – em cuja reflexão e redação a Associação Plateia participou ao longo de 2015 – para que os decisores políticos repensem a Europa, incluindo a Cultura e as Artes nas prioridades estratégicas de longo prazo do projeto europeu.
Deste modo a UE reconheceria o papel essencial da Cultura e das Artes no desenvolvimento das sociedades europeias. O movimento foi lançado, à escala europeia, em 19 de abril, em Bruxelas, aquando da entrega do apelo ao Comissário Europeu da Cultura, Tibor Navracsics.

Mais informações e subscrições do movimento em https://allianceforculture.com

Segunda, 02 Maio 2016 14:43

Curso de Performance em Comunidade 2016

Curso Performance em Comunidade / Foto: Ana Azevedo

E com a chegada da Primavera arranca uma nova edição do curso de teatro dirigido à população sénior da freguesia de St. Ildefonso (Porto), que promovemos desde 2012.


Orientado por Ana Azevedo, este curso volta a oferecer, com uma frequência semanal e de modo gratuito, um espaço de encontro lúdico e de incentivo à autonomia e desenvolvimento da população mais idosa da freguesia onde trabalhamos.

Este ano propomos a criação de um "Diário de mim", com exercícios desenvolvidos em torno da necessidade de falar e contar histórias onde se regressa sempre ao passado para explicar e relatar o presente.

Podemos registar a nossa história ou mudar a nossa história, e será a partir da vontade de mudar e de desconstruir rotinas vincadas que passaremos à construção de um diário criativo, onde os desejos escondidos poderão renascer.

Ciclo "Música e Teatro"

 

 

Hoje às 21h30 no Museu Arte Nova, o João Martins orienta a primeira sessão do ciclo "Música e Teatro", promovido pela Arte No Tempo.

"Ao Serviço da Cena" será uma espécie de balanço do seu percurso como criador de bandas sonoras para o Visões Úteis, abordando alguns dos particulares desafios que o teatro coloca aos músicos e sonoplastas.

Quinta, 07 Abril 2016 23:08

"Locus Logro" - O mistério adensa-se!

"Locus Logro" Imagem: João Martins / entropiadesign                                                                                                      
                                                                                           Imagem: João Martins / entropiadesign

 

Pelas ruas de Campanhã, mesmo ali em torno da estação que diariamente parece engolir e digerir centenas de pessoas... há um mistério no ar!

Os espaços parecem guardar segredo e conspirar para encobrir um desaparecimento súbito - o de alguém que um dia começou a fazer perguntas, a insistir em registar as histórias dos locais e das pessoas - mesmo as mais inconvenientes. As pistas têm vindo a avolumar-se, e é chegada a hora de abrir um processo de investigação, determinar os motivos, encontrar um culpado.

"Locus Logro", a nossa nova criação original, desafia o público a seguir os indícios e a tentar, no confronto com estes locais de engano e com testemunhos mais ou menos sinceros, encontrar o sentido para este mistério.

A 28 de maio, no Mira Fórum e nas ruas de Campanhã, tudo será desvendado. Ou quase tudo.

"#Missão 06" de Alexandre Martins

 

Na semana em que a nossa "trans/missão" volta aos palcos (Teatro de Vila Real, sábado 2 de abril), lançamos também o filme "‪#‎Missão‬ 06 - diário de um aprendiz de espião":

Uma leitura vídeo de Alexandre Martins sobre o processo criativo/colaborativo deste espetáculo, com a participação de alguns dos nossos "cúmplices na conspiração" - Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto (NEFUP), MIRA FORUM, Porta-Jazz / Ensemble Super Moderne, João Teixeira Lopes.

"#Missão 06" está disponível para visualização no canal Vimeo Visões Úteis e na nossa Galeria virtual.

Quinta, 31 Março 2016 10:51

#Missão 06

 

#Missão 06
diário de um aprendiz de espião

um filme de Alexandre Martins inspirado no processo criativo do espetáculo "trans/missão".
original português

Segunda, 28 Março 2016 14:56

"trans/missão" em Vila Real

"trans/missão" em Vila Real Cartaz

 


Parecia que não havia hipótese de entendimento entre o músico e o dramaturgo da nossa "trans/missão"...

Mas eis que os dois lá vão continuando a colaborar, apresentando o seu projeto de ópera revolucionária um pouco por todo o país - e esta semana em Vila Real!

"trans/missão" estará em cena no próximo dia 2 de abril  no Teatro de Vila Real (caixa de palco do Grande Auditório). A interpretação é de Carlos Costa e João Martins.

Bilhete normal: 7€  

Local: Teatro de Vila Real
Data: 2 de abril (sábado)
Horário: 21h30

Domingo, 27 Março 2016 14:23

Dia Mundial do Teatro 2016

Anatoli Vassiliev / Foto: Laurencine Lot
                                                                                                                                                                          Foto: Laurencine Lot

 

 

Um muito Feliz Dia Mundial do Teatro 2016 a todos!

A mensagem oficial deste ano foi escrita pelo diretor e professor de teatro russo Anatoli Vassiliev, que alguns de nós tiveram o privilégio de ter como formador há mais de 20 anos atrás.


"Será que precisamos de teatro?

Essa é a pergunta que milhares de profissionais de teatro, dececionados com ele, e milhões de pessoas, que dele estão cansadas, fazem vezes sem conta.

Para que precisamos dele?

Anos estes em que a cena parece tão insignificante, quando comparada com as praças das cidades e com os territórios dos estados, onde as tragédias autênticas da vida real estão a decorrer.

O que é para nós?

Galerias banhadas a ouro e balcões das salas de teatro, poltronas de veludo, laterais de palco sujas, e as muito límpidas vozes dos atores – ou vice-versa, algo que pode surgir aparentemente bem diferente: caixas pretas, manchadas de lodo e sangue, com uma porção de corpos nus e raivosos no seu interior.

O que é capaz de nos dizer?

Tudo!

O teatro pode dizer-nos tudo.

Como os deuses habitam no céu, e como prisioneiros definham em subterrâneos esquecidos, e como a paixão nos pode elevar, e como o amor pode ruir, e de como ninguém necessita de uma boa pessoa neste mundo, e como a deceção reina, e como as pessoas vivem em apartamentos, enquanto as crianças tiritam em campos de refugiados, e como todos eles têm de voltar para o deserto, e como dia após dia somos forçados a separar-nos daqueles que amamos – O teatro pode contar tudo.

O teatro esteve sempre aqui e permanecerá para sempre.

E agora, nestes últimos cinquenta ou setenta anos, ele é particularmente necessário.

Porque se olharmos para todas as artes públicas, podemos ver de imediato o que o só o teatro é capaz de nos dar – uma palavra de boca a boca, um olhar de olhos nos olhos, um gesto de mão para mão, e de corpo para corpo.

O teatro não precisa de nenhum intermediário para poder exercer a sua ação entre os seres humanos – ele constitui o lado mais transparente da luz, não pertencendo nem ao sul, nem ao norte, nem ao leste ou ao oeste – oh não, ele é a essência da luz em si mesma, brilhando de todos os quatro cantos do mundo, imediatamente reconhecível por qualquer pessoa, seja hostil ou amistosa para com ele.

E precisamos do teatro que permaneça sempre diferente; precisamos de teatro de muitos tipos diferentes.

Penso ainda que de todas as formas possíveis de teatro, as suas formas mais arcaicas serão aquelas que chamarão sobre si um maior apelo. O teatro de formas rituais não deve ser artificialmente oposto ao das designadas nações “civilizadas”. A cultura secular está a ser mais e mais lugar de emasculação, e nela a chamada «informação cultural» está gradualmente a substituir e a expulsar de si as entidades portadoras de singularidade, assim como a nossa esperança de um dia as poder vir a conhecer.
Mas uma coisa eu posso ver agora claramente: O teatro está a abrir as suas portas amplamente. Entrada gratuita para todos sem exceção.

Para o inferno com gadgets e computadores – simplesmente venham ao teatro; ocupem filas inteiras nas bancadas e nas galerias, oiçam a palavra e contemplem as imagens vivas! – é o teatro que está à vossa frente, não o negligenciem nem desperdicem a oportunidade de participar nele – talvez seja a oportunidade mais preciosa que podemos partilhar nas nossas vidas vãs e apressadas.

Precisamos de todo e cada tipo de teatro.

Há apenas um teatro de que ninguém por certo sentirá falta – refiro-me ao teatro dos jogos políticos, o teatro das armadilhas políticas, o teatro dos políticos, o teatro fútil da política.

Do que nós certamente não necessitamos é de um teatro de terror diário – seja ele individual ou coletivo, do que não precisamos mesmo é do teatro de cadáveres e de sangue nas ruas e nas praças, nas capitais ou nas províncias, um teatro falseado de confrontos entre religiões ou grupos étnicos…"

 

Tradução a partir do inglês: Margarida Saraiva | Revisão: Armando Nascimento Rosa

Mostra Nova Criação Portuguesa

A nossa criação "trans/missão" integra um conjunto de 12 projetos que a Nómada, Art & Public Space apresenta a partir de 24 de Março no Brasil, no âmbito da Mostra Nova Criação Portuguesa - um conjunto de ações a decorrer em Belo Horizonte, São Paulo e Curitiba, onde serão apresentados criadores e colectivos portugueses com o objectivo de aprofundar o intercâmbio entre Portugal e Brasil no contexto da criação e sua circulação.

A Mostra propõe a criação de um espaço integrado de contato privilegiado entre programadores, artistas, críticos e público, com base na apresentação das tendências de criação artística contemporânea em Portugal. Com curadoria de Hugo Cruz, esta iniciativa integra ainda a apresentação do espectáculo "SAL", do coletivo Teatro Do Frio.
Sexta, 11 Março 2016 15:42

Jornadas de Teatro do TNDMII

"Luz de Trabalho" Foto:TNDMII
                                             Foto: TNDMII

No próximo dia 15 de março (3ª) participamos nas Jornadas de Teatro promovidas pelo Teatro Nacional D. Maria II, que decorrem na Sala Garrett.

Coordenadas por Eugénia Vasques, Gonçalo Amorim, Joana Craveiro e Tiago Rodrigues, as jornadas reúnem criadores e profissionais de teatro de todo o país, e debaterão temas como o apoio às artes, as condições de produção, circulação e internacionalização teatral, a precariedade laboral e as políticas culturais.

Carlos Costa fará uma intervenção no âmbito do PAINEL 3, dedicado ao tema "Estatuto do trabalhador do espetáculo, Recibos Verdes e Segurança Social".

Consulte aqui a programação completa desta Jornadas.

Pág. 7 de 19

Recentes


Facebook

Newsletter

* campos obrigatórios

O Visões Úteis é uma estrutura financiada

Secretário de Estado da CulturaDireção Geral das Artes

O Visões Úteis é membro de

Plateia - Associação dos Profissionais das Artes CénicasIETM - International Network for Contemporary Performing ArtsAnna Lindh Foundation