Visões Úteis

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Novidades Visões Úteis
Visões Úteis

Visões Úteis

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

Sábado, 03 Fevereiro 2018 15:13

Velocidade de Escape

 

"Velocidade de Escape" - cartaz

design: Teatro Nacional São João

 

"É uma armadilha. Digam-me que percebem que é uma armadilha, que percebem a minha responsabilidade, que não posso deixar isto para quem vier depois de mim!"


“Velocidade de Escape”
, que toma para título a expressão que designa a velocidade mínima que um objeto sem propulsão precisa para se libertar de um campo gravitacional, é o segundo momento de uma reflexão do Visões Úteis sobre o modo como lidamos com o lastro do nosso passado e desenhamos o futuro em que nos queremos projetar, reflexão iniciada na mais recente criação “Teoria 5S” (novembro, 2017).

Estamos agora nesse futuro projetado, um espaço e tempo “ideal”, mais económico e leve, limpo do desperdício da existência humana - com as suas complexas memórias e emoções, a sua expressividade exagerada. Entramos na casa de um homem de meia-idade (Pedro Carreira) que aparentemente conseguiu libertar-se do seu lastro material e emocional, cortar os laços com o passado e assim conquistar a absoluta serenidade.

Para “passar um tempo agradável”, ele recebe dois convidados mais jovens (Mafalda Banquart e Tiago Araújo), que não conhece mas que foram selecionados por um qualquer algoritmo capaz de sugerir a companhia ideal para cada ocasião. O encontro põe à prova as reais capacidades do anfitrião para pertencer ao “maravilhoso novo mundo” leve, conciso, flexível, em que os jovens convidados parecem viver tão confortavelmente… mas revela também que, afinal, o convite escondia um objetivo sinuoso: resolver o último e embaraçante obstáculo à total libertação deste homem.

 

Velocidade de Escape - Estreia Absoluta

Teatro Carlos Alberto  (Porto)

16 de março (sex.) - 21h
17 de março (sáb.) - 19h
18 de março (dom.) - 16h


Duração aproximada: 1h

Classificação etária: M/14

Bilhete normal - 10€ / Bilheteira online

Direção e Texto - Ana Vitorino, Carlos Costa, João Martins Cenografia - Inês de Carvalho Sonoplastia - João Martins Desenho de Luz - Pedro Correia Vídeo - Nuno Barbosa Interpretaçãoe Cocriação - Mafalda Banquart, Pedro Carreira, Tiago Araújo Coordenação de Produção - Teresa Camarinha Coordenação de Montagem - Zé Diogo Cunha Coprodução - Visões Úteis, Teatro Nacional São João



Esta arranca uma nova edição de uma atividade iniciada em 2016 no nosso Serviço Educativo: a formação, na área da voz e da expressão corporal, com os membros da Delegação da Ordem dos Advogados da Póvoa do Varzim.

Orientada por Ana Azevedo, esta formação, que decorre até ao final de maio com uma frequência semanal, dará continuidade ao trabalho desenvolvido na anterior edição com o mesmo grupo de formandos. Inclui exercícios oriundos da prática teatral que trabalham a postura, a expressão oral, o relaxamento, a consciência do corpo, entre outras valências de grande importância na prática profissional destes formandos.

Lançamento Edição "Yuck Factor/Romance da Última Cruzada"

 

Na próxima segunda-feira, 22 de janeiro, é lançada oficialmente a edição da Companhia das Ilhas que reúne os textos originais das nossas criações “Yuck Factor” e “Romance da Última Cruzada”.

Este lançamento terá lugar no Mosteiro de São Bento da Vitória às 18h30, em parceria com o Teatro Nacional São João (Centro de Documentação).

À conversa estarão os autores Ana Vitorino e Carlos Costa e o jornalista Nuno Santos, que assinou o prefácio desta publicação. A entrada é livre!

Segunda, 15 Janeiro 2018 10:47

"Velocidade de Escape" - início de ensaios

"Velocidade de Escape" - design: Cristóvão Carvalheiro foto: Nuno Barbosa                 
 design: Cristóvão Carvalheiro / foto: Nuno Barbosa



E com o arranque do novo ano arrancam também, esta semana, os ensaios da nossa próxima criação original: “Velocidade de Escape”.

Concebido e dirigido por Ana Vitorino, Carlos Costa e João Martins, “Velocidade de Escape” constitui-se como uma espécie de “Lado B” do recente “Teoria 5S” – e no “admirável mundo novo” minimalista e leve, entretanto alcançado, já não cabem as personagens de “Teoria 5S”… nem os atores que lhes davam corpo. A interpretação estará agora a cargo de Pedro Carreira, a quem se juntam os (mais) jovens atores Mafalda Banquart e Tiago Araújo.

“Velocidade de Escape” é uma coprodução com o Teatro Nacional São João e estreia 16 de março no Teatro Carlos Alberto.

Segunda, 08 Janeiro 2018 17:23

Visões Úteis em 2018!

 

O nosso novo ano arranca com uma nova criação original - "Velocidade de Escape” - que estreamos já em março no Teatro Carlos Alberto, numa coprodução com o Teatro Nacional São João, e que começa este mês o seu processo de ensaios. 

No segundo semestre desenvolvemos em Guimarães a primeira experiência de um projeto que se desenrolará em três anos: “Validade” integra, em cada ano, uma oficina para crianças e jovens, ministrada por um par de formadores e dedicada a uma vertente específica da Sustentabilidade, e uma apresentação final, com carácter progressivamente mais público, criada a partir dos materiais desenvolvidos nessa oficina. Em 2018, as formadoras serão Inês de Carvalho e Ana Azevedo. O projeto “Validade” é uma coprodução com o Centro Cultural Vila Flor.

O projeto europeu "Reclaim the Future / Exige o Futuro", de que somos o parceiro português, entra este ano na sua reta final, com três eventos nos quais participaremos em julho e agosto: o evento em França desenvolvido pelo parceiro Compagnie des Mers du Nord, o evento na Escócia, pelo parceiro Rural Nations, e o evento final em Bruxelas, criado coletivamente pelos cinco parceiros e com a participação de membros das comunidades locais envolvidas nos eventos nacionais (no nosso caso, habitantes de Campanhã).
Até ao final de agosto decorrem ainda o projeto de investigação sobre Arte em Contextos Comunitários – desenvolvido por dois investigadores da Universidade de Uppsala (Suécia) – e a criação do documentário web sobre o projeto global – pelos realizadores albaneses Elton Capani e Entuela H. Tota.
 

Este ano iniciamos ainda a primeira etapa de um projeto em parceria com a Câmara Municipal do Porto, com o nome de “Pegada na Rotunda”, que nos levará a uma reflexão integrada sobre o modo com as artes – nomeadamente as performativas – podem ter um papel na determinação da cidade que queremos construir. Em 2018, esta primeira etapa integra-se no programa PLÁKA da Câmara Municipal do Porto e terá Jorge Palinhos como investigador residente no VU.

E são quatro as criações que este ano teremos em circulação: as mais recentes “Teoria 5S” e “Velocidade de Escape”, mas também “Romance da Última Cruzada” e “trans/missão”. Espetáculos que poderão ser vistos de norte a sul do país, com apresentações já agendadas em Évora, Ponte de Lima, São João da Madeira, entre outras.

A criação “trans/missão” será ainda adaptada em inglês para uma versão internacional que pretendemos fazer circular fora de Portugal, com a primeira apresentação a acontecer já no próximo mês de agosto na Escócia, aquando da nossa viagem a este país no âmbito do projeto “Reclaim the Future”.

Na área da edição, este ano lançamos dois importantes testemunhos do projeto “Reclaim the Future / Exige o Futuro”: um livro da autoria de Márcia Andrade, com a recolha de histórias de vida dos habitantes do extinto bairro de S. Vicente de Paulo, e um dvd que, para além de uma curta metragem sobre o projeto em Portugal, integra ainda dois filmes sobre momentos anteriores da nossa relação com Campanhã: o projeto “Locus Logro” e o processo criativo do espetáculo “trans/missão”.

Mas este ano publicaremos também os textos originais de “Teoria 5S” e “Velocidade de Escape”, que serão editados pela Companhia das Ilhas, e, em versão digital na Galeria do nosso site, as “Notas da Oficina”, testemunho da primeira edição das Oficinas Criativas com crianças e jovens com Síndroma de Asperger que desenvolvemos em parceria com a Vencer Autismo, e a que pretendemos dar continuidade muito em breve.

No nosso Serviço Educativo prosseguem os três cursos das Aulas de Teatro para crianças, jovens e adultos - abrindo-se inscrições para nova edição no início de setembro. Daremos também continuidade ao Curso de Performance em Comunidade, dirigido a cidadãos seniores das zonas da cidade onde desenvolvemos o nosso trabalho, e levaremos a cabo uma nova edição da formação na Delegação da Ordem dos Advogados da Póvoa do Varzim.

O coletivo Cão à Chuva, nosso Artista Associado, vai andar na estrada com o seu “Lullaby” e, a partir de julho, irá dedicar-se à criação de um novo espetáculo. E, neste segundo ano da sua associação, passará a chamar-se Artista Associado Júnior, já que este nosso Programa desdobra-se agora em dois, passando a incluir o apoio a artistas de gerações mais velhas – sendo Mário Moutinho o nosso primeiro Artista Associado Sénior.

Siga todas as novidades sobre as nossas atividades neste site e no nosso Facebook e Twitter.

Quarta, 20 Dezembro 2017 16:53

Artista Associado Sénior - Mário Moutinho


A partir de 2018 o nosso programa de Artistas Associados será desdobrado em dois tipos de apoio, consoante a faixa etária do artista associado: para além do apoio a artistas e coletivos emergentes - Artistas Associados Juniores -, abrimos também a porta à associação com artistas de gerações mais velhas, em idade próxima da reforma - Artistas Associados Seniores.

Este novo segmento do nosso programa arrancará em anos alternados aos dos artistas emergentes (estando o coletivo Cão a Chuva neste momento a terminar o seu primeiro ano de associação júnior).   

E neste primeiro biénio de 2018/2019 o Artista Associado Sénior será o ator, produtor e programador Mário Moutinho, nome incontornável na História do teatro no Porto, e que já colaborou diversas vezes em criações do Visões Úteis.

Estes dois anos de associação visam primordialmente o apoio à criação e produção de um espetáculo de Mário Moutinho inspirado pela sua biografia profissional.




Artista Associado Sénior do Visões Úteis para o biénio 2018/2019 é Mário Moutinho!

Mário Moutinho nasceu em 1946 e é um nome incontornável na História do teatro no Porto, ao longo das últimas décadas, como ator, produtor e programador.

Trabalhou também em cinema e sobretudo em televisão, nomeadamente em séries para a infância que marcaram os anos oitenta como “A Árvore dos Patafúrdios” ou “Os Amigos de Gaspar”. Na cidade do Porto é mesmo uma figura icónica por ter protagonizado, já nos anos noventa, a série “Os Andrades”.

Durante os dois anos de associação ao Visões Úteis, Mário Moutinho pretende criar e produzir um espetáculo inspirado pela sua biografia profissional.

Terça, 12 Dezembro 2017 18:21

Teresa Camarinha

Nasceu em Vila Nova de Gaia em1985. Integrou a equipa fixa do Visões Úteis em 2017 onde assume a Gestão Administrativa e ainda a Coordenação Geral de Produção e a Produção Executiva das atividades.

Trabalhou como Produtora Executiva do Festival Escrita na Paisagem (2004 a 2008) e Assistente de Encenação e Produtora no âmbito do festival Temps d'images (2008). Entre 2009 e 2015 exerceu funções de coordenação e gestão de equipas da Ryanair em Inglaterra, Alemanha e Marrocos.

Entre 2015 e 2016 trabalhou como produtora executiva na Companhia Instável, BACtéria entre outros.

É Licenciada em Estudos Teatrais pela Universidade de Évora.

"Velocidade de Escape" Foto: José Caldeira / TMP

Foto: José Caldeira / TMP

 

Apenas algumas semanas depois da estreia da nossa mais recente criação – “Teoria 5S” -, em dezembro arrancamos já o processo de escrita de um novo espetáculo que levaremos à cena dentro de menos de quatro meses: “Velocidade de Escape”.

Este intervalo aparentemente demasiado curto entre duas criações originais para palco explica-se pela especial relação entre os dois espetáculos. “Velocidade de Escape” constitui-se como uma espécie de “Lado B” de “Teoria 5S” – estamos agora no mundo reduzido, minimalista, leve (a que aspiravam sem sucesso as personagens de “Teoria 5S”), apenas para descobrir que essa sedutora leveza pode ser tão perigosa e destrutiva como o peso do arquivo acumulado!

“Velocidade de Escape” é uma coprodução com o Teatro Nacional São João e será apresentado publicamente já esta quarta-feira, 13 de dezembro, no lançamento oficial da programação do TNSJ para o primeiro trimestre de 2018 (12h / Salão Nobre do TNSJ).

A estreia está marcada para março de 2018 no Teatro Carlos Alberto.

Mais novidades em breve!

"Exige o Futuro" Parada Desatada / Foto: Miguel Nogueira / CMP

Foto: Miguel Nogueira / CMP

 

O projeto europeu Reclaim the Future, de que somos o parceiro português, entrou já no seu segundo e último ano; e em 2018, para além da realização dos dois eventos nacionais restantes (em França e na Escócia), o projeto inclui um grande evento final em Bruxelas, construído pelos cinco parceiros, a partir das diferentes perspetivas desenvolvidas em cada país e com os contributos das comunidades locais envolvidas.

Nos próximos dias 11 e 12 de dezembro, os diretores artísticos dos diferentes eventos nacionais nos cinco países parceiros encontram-se em Bruxelas para uma viagem preparatória dessa apresentação final construída entre todos. Uma oportunidade para definir espaços e eventuais colaboradores belgas, bem como para desenvolver as linhas mestras do que será esta especial Parada conjunta.

O Visões Úteis será representado por Inês de Carvalho, responsável artística pela “Parada Desatada” que criámos em Campanhã e codiretora artística desta apresentação final em Bruxelas.

Pág. 2 de 22

Facebook

Newsletter

* campos obrigatórios

O Visões Úteis é uma estrutura financiada

Ministério da CulturaDireção Geral das Artes

O Visões Úteis é membro

Plateia - Associação dos Profissionais das Artes Cénicas IETM - International Network for Contemporary Performing Arts Anna Lindh Foundation

Visões Úteis é associado

Associação dos Amigos do Teatro da Liberdade da Palestina - The Freedom Theatre ZERO - Associação Sistema Terreste Sustentável