Visões Úteis

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Novidades Espectáculos Cidade dos Diários

Cidade dos Diários

Cidade dos Diários Cidade dos Diários Visões Úteis

“Não é medo. É precaução. Ter cuidado. Nunca cheguei atrasada, nunca caí de um escadote, nunca escorreguei da banheira. Nunca morri. Uma vez torci um pé, mas mesmo assim cheguei a horas porque já vinha a contar com isso.”

Uma cidade de diários é um depósito de interpretações contaminadas, uma colecção de impressões erróneas sobre si e sobre o mundo, um conjunto de gestos vãos que lutam contra a transitoriedade e a consciência da minúscula dimensão real de cada vida.
Na “Cidade dos Diários” não se escreve a História do Homem, que incansavelmente avança, mas é nela que porventura encontramos a História dos homens.

... Cidade dos Diários é um pequeno grito para entravar a História “que nos engole”...

Eugénia Vasques
prefácio a Cidade dos Diários, o livro

Sinopse

Estamos numa gare. Cruza-se o espaço a caminho de qualquer lado ou faz-se tempo num espaço de ninguém. Há um cadáver por reclamar. No balcão dos perdidos e achados amontam-se os restos de muitos dias. O homem que apresenta o tempo anda sempre de guarda-chuva e nunca mais chove. Alguém morre e alguém mata.
Estamos a meio de um inquérito. O culpado afinal não tem culpa, mas julga que sim. Já todos esqueceram as vidas que se perderam, menos a vítima que veio de longe. O Chefe quer saber o que se passa. A Luz masca pastilhas mas não consegue deixar de fumar.
Estamos num dia. O Sol está em actividade muito intensa. Caiu o recorde do mundo do salto em altura. Uma desgraça antiga de primeira página acaba em homicídio. Uma mulher tem medo de ficar só.

A Cidade dos Diários estreou a 13 de Maio de 2005 no Balleteatro Auditório no Porto onde fez uma temporada de 13 apresentações.

dramaturgia e direcção
Ana Vitorino, Carlos Costa, Catarina Martins, Pedro Carreira

colaboração na criação dramatúrgica
Nuno Casimiro

banda sonora original, sonoplastia e desenho de som
João Martins

cenografia e figurinos
Ana Luena

desenho de luz e vídeo
José Carlos Coelho

infografismo e media
entropiadesign

elenco
Ana Azevedo (Funcionária), Ana Vitorino (Estrangeira), Carlos Costa (Apresentador da Metereologia), Catarina Martins (Investigadora), Pedro Carreira (Controlador Aéreo) e ainda Miguel Peixoto e Pedro Peixoto (Seguranças) e as vozes de Jorge Mota (Professor) e Jorge Paupério (Chefe)

construção do cenário
A. Grave

confecção dos figurinos
Ana Maria Fernandes

coordenação de montagem
Luís Ribeiro

produção executiva
Marina Freitas

produção
Visões Úteis/TNSJ

Mais Informação

  • Ano de estreia: 2005
  • Available for Touring: Não
Última modificação em Quinta, 08 Março 2012 18:09

Vídeo relacionado

Recentes


Facebook

Newsletter

* campos obrigatórios

O Visões Úteis é uma estrutura financiada

Secretário de Estado da CulturaDireção Geral das Artes

O Visões Úteis é membro de

Plateia - Associação dos Profissionais das Artes CénicasIETM - International Network for Contemporary Performing ArtsAnna Lindh Foundation