Quarta, 11 Setembro 2019 10:03

Cultura em Expansão / Campanhã - Joana Castro e Lígia Soares

Escrito por  Visões Úteis
Classifique este artigo
(0 votos)

Joana Castro - Rite of Decay

Esteve de férias em Agosto a programação do Cultura em Expansão, mas este mês recomeçam os espetáculos e atividades!

Em Campanhã a programação é retomada com um nome que nos é próximo: Joana Castro, coreógrafa e performer, e uma das nossas Artistas Associadas para o biénio 2019/2020 (no seu projeto em parceria com Maurícia Barreira-Neves).

"Rite of Decay", trabalho que desenvolveu a solo e que tem estreia marcada para 2020 no festival GUIdance (Guimarães), apresenta-se em antestreia no próximo dia 14 (sábado) às 21h30 no Auditório da Junta de Freguesia de Campanhã.

Um espetáculo que nos fala da “gestão de um corpo em decadência, que se expõe, que falha, onde o tudo e o nada, a persistência e a renúncia, a presença e a ausência, o equilíbrio e a queda se defrontam na tentativa de reconciliação com o fim. O fim do mundo como uma metáfora para a nossa própria degradação.”

No âmbito do nosso trabalho de ligação entre as Associações e comunidades de Campanhã e a programação do Cultura em Expansão na freguesia, convidámos um grupo de jovens e técnicos acompanhantes da Casa do Vale a assistir a “Rite of Decay”, e a participar posteriormente numa conversa com Joana Castro para uma troca de ideias sobre o espetáculo – a ter lugar no dia 23 de setembro na Casa do Vale.

E no dia 15 de setembro (domingo) às 17h, também no Auditório da Junta de Freguesia de Campanhã, será a vez de "Romance" da coreógrafa e dramaturga Lígia Soares. Uma peça que parte da pesquisa sobre a criação de dispositivos cénicos que possam integrar a presença do público, e que “passa pela simples ação de pedir diretamente para dizer, enchendo de palavras a boca do espectador. Este pedido ou comando torna-se simultaneamente um ponto de relação entre o público e o performer e um meio de diálogo entre os vários espectadores. Vozes e perspetivas plurais são assim incluídas num texto que parodia e reflete sobre a falência do discurso da classe média no mundo ocidental, denunciando o que está por detrás do politicamente correto.”

A entrada para estes dois espetáculos é livre!

Última modificação em Quarta, 11 Setembro 2019 18:11

Artigos relacionados (por etiqueta)

voltar ao início