Terça, 10 Setembro 2019 09:32

IETM Encontro Satélite em Milão - Balanço e Relatório Final

Escrito por  Visões Úteis
Classifique este artigo
(0 votos)

IETM Milão 2019

 

Nos passados dias 2 a 5 de Maio estivemos em Milão para participar no Encontro Satélite promovido pelo IETM – International Network for Contemporary Performing Arts, de que somos membros.

Tendo como tema central a Linguagem nas Artes Performaivas, o encontro foi organizado em parceria com a Fattoria Vittadini, e decorreu em paralelo ao Festival del Silenzio, um evento internacional de artes performativas dedicado à promoção da linguagem e da comunicação, e ao apoio à Linguagem Gestual Italiana, que luta ainda pelo seu reconhecimento legal.

As sessões aconteceram em ambiente de tradução permanente e múltipla: tradução oral simultânea em Inglês e Italiano, tradução gestual simultânea em Língua Gestual Inglesa, Italiana e Internacional, transcrição permanente das intervenções para um documento projetado em tempo real.

A diversidade linguística dos próprios participantes foi transformada em material de trabalho, através de pequenos exercícios, em conjunto ou em pequenos grupos, que antecederam todas as sessões de trabalho. Assim, pudemos, por exemplo, posicionar a nossa língua numa “escala de poder” e influência mundial, listar palavras que aceitamos ou de que fugimos nas nossas práticas artísticas, ou treinar as nossas capacidades na transmissão de pequenas mensagens em língua gestual.

Um multifacetado painel de oradores trouxe ao debate questões que poderiam, cada uma por si, ser tema de um encontro próprio: a tradução como ferramenta de aproximação, mas também de exercício de poder e de condicionamento cultural (como exemplo, 90% dos livros traduzidos para árabe são de língua inglesa); a acessibilidade das criações artísticas de falantes a espectadores surdos (e, por exemplo, as questões levantadas pela presença de um tradutor gestual na sala - fator de distração? elemento a integrar no elenco?); a adoção do silêncio como “segunda língua” que força o encontro criativo entre quem fala línguas diferentes; a utopia do Esperanto; o desaparecimento de línguas minoritárias (com o exemplo, levado de Portugal pela Paula Diogo, do crioulo de Coxim); o modo como os próprios artistas dificultam o acesso ao seu trabalho (e a sua divulgação) por causa da linguagem que decidem utilizar para o descrever, tantas vezes críptica para os potenciais espectadores.

No Encontro Satélite, o tempo de lazer, como o de debate, foi também ele sempre marcado pelas questões da comunicação e da acessibilidade - no bar do Festival del Silenzio, por exemplo, todos os pedidos têm de ser feitos em língua gestual (seguindo a tradução da carta que é disponibilizada). E, dos espectáculos incluídos na  programação, um destaque especial para "Gentle Unicorn" de Chiara Bersani, artista que explora de forma poderosa o (nosso) fascínio pelo (seu) corpo não-conforme.

O Relatório Final deste encontro - “Loud Silences – Languages, accessibility and cultural hegemony” - está, desde o início deste mês, disponível para download gratuito (em língua inglesa)!

Última modificação em Terça, 10 Setembro 2019 11:33

Artigos relacionados (por etiqueta)

voltar ao início