Visões Úteis

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Novidades A coerência cultural da Câmara do Porto
Terça, 28 Dezembro 2010 17:53

A coerência cultural da Câmara do Porto

Escrito por  Visões Úteis
Classifique este artigo
(0 votos)

Sim, a Câmara Municipal do Porto é coerente.

Em 2002 a Câmara Municipal do Porto iniciou um meticuloso processo de esvaziamento do Teatro Municipal. Nessa mesma altura, e a título de "sinal de boa vontade", disponibilizava às Companhias de Teatro e Dança espaço para depósito de materiais, num armazém na Maia.

Oito anos depois, a CMP apresenta-se sem qualquer política cultural, sem qualquer ligação aos agentes culturais, e a braços com um edifício que há uma década albergava um programa de Teatro Municipal de referência. Por isso a manutenção daqueles metros quadrados cedidos em 2002 só poderia constituir um equívoco ou esquecimento.

Esta situação está a ser finalmente corrigida, ao longo deste mês de Dezembro, com o "despejo" de todas as estruturas de criação e produção artística que ocupavam o referido espaço.

A CMP invoca a necessidade de conter despesas. Mas não era preciso. Bastaria afirmar um desejo de coerência com a sua (falta de) politica cultural ao longo desta década.

Última modificação em Terça, 28 Dezembro 2010 18:23

Facebook


O Visões Úteis é uma estrutura financiada

Ministério da CulturaDireção Geral das Artes

O Visões Úteis é membro

Plateia - Associação dos Profissionais das Artes Cénicas IETM - International Network for Contemporary Performing Arts Anna Lindh Foundation

Visões Úteis é associado

Associação dos Amigos do Teatro da Liberdade da Palestina - The Freedom Theatre e ZERO - Associação Sistema Terreste Sustentável