Visões Úteis

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Financiamento Visões Úteis
Tudo o que queria saber sobre o financiamento da actividade do Visões Úteis
Visões Úteis

Visões Úteis

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

Ficheiros_Biodegradaveisfotos: João Tuna, Susana Neves / TNSJ

 

Está já disponível na Biblioteca Sonora Digital da Biblioteca Municipal do Porto a versão áudio do livro que junta as nossas peças "Ficheiros Secretos” e “Biodegradáveis", de Ana Vitorino e Carlos Costa, publicado pelo Centro de Dramaturgia Contemporânea da Universidade de Coimbra.

A Biblioteca Sonora Digital é um repositório eletrónico gratuito para cidadãos portadores de deficiência visual — cegos e amblíopes — e que conta já com mais de 700 livros gravados. Este é o primeiro dos nossos títulos a ser gravado para a Biblioteca Sonora, mas outros seguir-se-ão em breve!

Segunda, 07 Janeiro 2019 09:56

Artistas Associados Juniores 2019/2020

Artistas Associados 2019/2020

 

Para o biénio 2019/2020, e na sequência da reformulação deste Programa com o objetivo de ampliar o seu impacto, associámos não um mas três projetos na área da dança/performance:

Solveig Phyllis Rocher é natural do Canadá e atualmente vive e desenvolve no Porto o seu trabalho de performer na área da dança e da manipulação de objetos. Nos próximos anos dedicar-se-á ao seu projeto "Cascas de Memória", uma coleção de peças sobre o que significa construir um "arquivo corpóreo", e de que já apresentou em 2018 várias sessões de "work in progress".


Joana Castro (Porto) e Maurícia Neves (Portimão) são duas coreógrafas e performers que contam já com relevantes percursos artísticos individuais e colaborações com diversas entidades e criadores, em Portugal e no estrangeiro. Em 2019 iniciam uma parceria que tem como objetivo primeiro o desenvolvimento do projeto "and STILL we MOVE". 

Carminda e Maria Soares são também duas jovens performers e coreógrafas que em 2017 estrearam já a criação conjunta "Quase poema. [um fragmento]", coprodução do Teatro Municipal do Porto e da Companhia Instável. Neste biénio revisitam a peça para a adaptar a uma versão mais longa e iniciam o trabalho de pesquisa para uma nova criação.

Quinta, 10 Janeiro 2019 11:53

Visões Úteis em 2019!

VU_2019

 

Desejamos um excelente 2019 a todos!

Neste que é o ano em que o Visões Úteis celebra o seu 25º aniversário, estrearemos duas novas criações que se relacionam com as próprias ideias de passado e futuro das artes performativas, com a ameaça da total precariedade e o (um) caminho para a longevidade.

O primeiro semestre será dedicado a “Scroll” uma criação para smartphones que será disponibilizada na primeira metade de junho. Um desafiante projeto para o qual está a ser criada uma aplicação própria – que o público poderá descarregar livremente – e cuja dramaturgia é desenvolvida a várias mãos. “Scroll” convida os espectadores a seguir o quotidiano de personagens que circulam na cidade do Porto à mercê dos caprichos do incompreensível algoritmo de uma empresa de entregas, podendo aceder livremente a todos os recantos da sua vida digital – profissional e pessoal – e até influenciar os acontecimentos do dia seguinte.

No segundo semestre levamos à cena uma criação original que constitui mais um desafio no que toca ao nosso habitual processo de trabalho. Trata-se de “Little B”, espetáculo inspirado pela vida e percurso profissional de Mário Moutinho, pelos seus (que são, afinal, os nossos) medos, sucessos, fracassos, projetos futuros e sonhos arquivados. “Little B”, cuja criação e direção artística partilhamos com o próprio Mário e com a atriz e encenadora Sara Barros Leitão, é uma coprodução com o Teatro Municipal do Porto e com o Teatro Diogo Bernardes de Ponte de Lima. O espetáculo tem estreia marcada em Ponte de Lima no próximo mês de novembro, apresentando-se no Rivoli (Porto) logo no início de 2020.

Ao longo de todo o ano desenvolveremos também algumas atividades que se prendem com os particulares processos de pesquisa e criação das nossas produções para 2020, e de que daremos mais detalhes muito em breve.

Os nossos mais recentes espetáculos continuarão disponíveis para circulação nacional, estando já agendadas, no primeiro semestre, apresentações de “Teoria 5S” em Torres Vedras (9 de março) e de “trans/missão” em Paredes (26 de abril).

Mas a circulação dos nossos espetáculos mais recentes não se limita ao território nacional. No início de julho próximo, “trans/missão” (em versão original com legendagem) viaja até França (Grande-Synthe) para se apresentar no Festival Le Manifeste, organizado pela Compagnie des Mers du Nord. No âmbito desta apresentação daremos em Grande-Synthe um workshop de uma semana baseado no trabalho desenvolvido para esta criação. Também a versão inglesa de “trans/missão” continuará disponível para itinerância internacional, depois de em 2017 se ter estreado no Porto e apresentado na Escócia.

2019 é também o segundo ano do projeto Validade, desenvolvido em coprodução com a Oficina de Guimarães, que se destina a alunos do 3º ciclo de escolaridade e aborda a questão da sustentabilidade através das práticas criativas. Depois dos “Ecos Pessoais” de 2018, é agora vez dos “Ecos Materiais”, formação orientada por Cláudia Escaleira e João Martins e que abordará com os mesmos grupos de alunos de escolas de Ronfe, Urgezes e Ponte a sustentabilidade do nosso mundo construído. 

Outro projeto a três anos iniciado em 2018, “Pegada na Rotunda”, entra numa nova fase este ano: dando continuidade à reflexão iniciada em “Politics of Survival”, iremos, com Inês de Carvalho e Jorge Palinhos (investigador residente no Visões Úteis), acompanhar de perto a programação artística da Câmara Municipal do Porto em Campanhã, de modo a planificar com os agentes desta freguesia a continuidade de uma estratégia de desenvolvimento e programação cultural, que se possa tornar autónoma em anos futuros.

Na área da Documentação, este ano lançamos os textos originais de “Teoria 5S” e “Velocidade de Escape”, numa edição da Companhia das Ilhas – será a 29 de abril no Centro de Documentação do Teatro Nacional São João. E no segundo semestre preparamos a edição de uma versão trilingue (original português, tradução inglesa e francesa) do texto original do espetáculo “trans/missão”, que será publicado pelo Centro de Dramaturgia Contemporânea da Universidade de Coimbra. 

Destaque também para a primeira disponibilização a cidadãos portadores de deficiência visual de uma das nossas publicações, “Ficheiros Secretos e Biodegradáveis”, em versão áudio livro pela Biblioteca Sonora Digital do Porto, com quem esperamos ainda vir a colaborar em formatos sonoros inovadores de partilha de conteúdos artísticos.

Em 2019 continuaremos também a participar ativamente na vida das redes nacionais e internacionais a que pertencemos como membros: Plateia, Fundação Anna Lindh e IETM – estando já, no que toca a esta última, agendada a nossa participação em maio no encontro “On the Road Porto 2019”.  

O nosso Artista Associado Sénior Mário Moutinho edita com a Afrontamento um livro sobre o trabalho desenvolvido pelos projetos e companhias de teatro no Porto nos anos do pós-25 de abril. Escrita em colaboração com a jornalista Luísa Marinho, esta edição será acompanhada por uma exposição de material alusivo que produziremos no MIRA Fórum, e que ficará em exibição durante o mês de setembro e até meados de outubro. E, tal como já anunciámos aqui, recebemos também os novos Artistas Associados Juniores, agora para o biénio 2019/2020

No nosso Serviço Educativo prosseguem as Aulas de Teatro com jovens e adultos e o Curso de Performance em Comunidade com cidadãos seniores.

Siga todas as novidades sobre as nossas atividades nesta secção de "Novidades", no nosso Facebook e Twitter.
receber novos Artistas Associados Juniores, agora para o biénio 2019/2020
Segunda, 07 Janeiro 2019 10:10

Artistas Associados Juniores 2019/2020

Artistas Associados 2019/2020

 

Votos de um excelente 2019 a todos!

Começamos o novo ano com o anúncio dos nossos Artistas Associados Juniores para o biénio de 2019/2020: são três jovens projetos da área da dança /performance e desenvolvidos por Solveig Phyllis Rocher, e pelas duplas Joana Castro e Maurícia Neves e Carminda e Maria Soares.

Mais informações na nossa secção Artistas Associados.

Reclaim the Future - Documentário Final


Mesmo a encerrar 2018, um olhar para o passado com desejos para o futuro: o documentário que os realizadores albaneses Elton Capani e Entuela H. Totta fizeram sobre o projeto Reclaim the Future em que trabalhámos nos últimos dois anos e que agora termina oficialmente.

O filme, que inclui imagens dos eventos realizados na Suécia, em Portugal, na Letónia, em França, na Escócia e em Bruxelas, e ainda testemunhos de vários criadores das estruturas parceiras, está disponível no canal Vimeo do projeto, a Reclaim TV.

À entrada de 2019, um brinde ao Futuro!

Caravana IETM Palestina1

fotos: (c) Al-Harah Theater / IETM

 

Ao longo dos últimos 10 anos, tínhamos estado por 9 vezes em reuniões do IETM - International Network for Contemporary Performing Arts, uma rede de que somos membros.

Ainda assim. não estávamos preparados para o profundo impacto da última Caravana na Palestina (as caravanas, ao contrário das reuniões, sejam estas de maior escala como as "plenárias", ou menor como as "satélites", dirigem-se essencialmente ao conhecimento das artes performativas no contexto local, nomeadamente do seu modo de produção e das suas opções estéticas).

Foi neste contexto que - entre 29 de novembro e 4 de dezembro - passámos por Ramallah, Belém, Hebron e Jerusalém, na Palestina, mais precisamente na Cisjordánia, muitas vezes denominada por West Bank. Aqui tivemos oportunidade de assistir a inúmeros espetáculos de teatro, dança e música, bem como de conhecer os respetivos artistas e produtores e de com eles discutir o seu trabalho, lançando pista para possíveis colaborações.

Esta visita contribuiu para uma melhor compreensão da particular função social, na Palestina, das artes performativas (em particular do teatro) e do modo como estas se inscrevem no quotidiano dos espectadores, em particular, e da população em geral. E, naturalmente, conhecer diferentes modos-de-ser daquilo que somos é importantíssimo para conferirmos sentido e renovação a quem somos.

Confessamos que a semana ali passada, por entre muros, check points, assédio da polícia e exército de Israel, proliferação de colonatos, eternização de campos de refugiados ainda sob administração da ONU - onde as famílias se aglomeram há gerações, desde 1948 - entraves à mobilidade e desenvolvimento económico, social e cultural dos palestinianos... bem, depois de tudo isto, ao vivo e a cores, é impossível não deixar de afirmar frontalmente que a Palestina está ocupada por uma potência estrangeira de um modo ilegal, cruel, injusto, inadmissível e absolutamente colonial, numa violação absoluta e constante das resoluções da ONU ao longo dos últimos 70 anos.

Enfim, estando lá é claro quem tem o poder - assente em armas, rolos de arame farpado e dinheiro - e quem não o tem; tão claro que deixa de ser possível continuar a relativizar a situação, a coberto da complexidade da História e das vicissitudes da diplomacia: É uma invasão em constante progresso; é uma ocupação.

Não há nada que o possa justificar.
E não há nada que possa justificar o silêncio dos que por lá passam.


Caravana IETM Palestina 2

Domingo, 25 Novembro 2018 16:41

Encontros na Palestina - Caravana IETM

IETM - Caravana à Palestina

 

Terminamos este mês de novembro com uma viagem muito especial: no final desta semana rumamos à Palestina, onde participaremos na Caravana promovida pelo IETM – International Network for Contemporary Performing Arts.

As caravanas do IETM são viagens curtas, com cerca de 25 participantes, que pretendem dar a conhecer o panorama artístico contemporâneo em regiões específicas, estimulando o contacto entre organizações culturais e criadores de vários pontos do mundo.

A Caravana à Palestina deste ano, que acontece de 29 de novembro a 4 de dezembro, dá continuidade a uma relação que o IETM tem estabelecido desde 2003 com agentes culturais da região. Centrando-se nas cidades de Ramallah e Belém, a viagem incluirá espetáculos, visitas a teatros e centros culturais, e encontros e conversas com artistas e produtores locais, onde se debaterão as muitas e particulares dificuldades que a criação artística enfrenta naquele contexto.

"Validade" - retratos

Ao longo deste mês de novembro demos continuidade à primeira de três formações que integram “Validade” - um projeto a três anos desenvolvido em coprodução com a Oficina de Guimarães, destinado a alunos do 3º ciclo de escolaridade e que aborda a questão da sustentabilidade (nas suas diversas vertentes) através das práticas criativas.

Iniciada no final de outubro com grupos de três escolas de Guimarães - em Ronfe, Urgezes e Ponte -, esta primeira formação é dirigida por Ana Azevedo e Inês de Carvalho e explora o tema “Ecos Pessoais: A Sustentabilidade e o nosso Eu”: Como me relaciona com o outro? Com quantos outros me relaciono? Qual é a densidade e durabilidade dessas relações? De que modo é que aquilo que sou ou faço afeta outros que nem sequer conheço?

Na próxima semana (dias 26, 27 e 30 de novembro) os alunos partilham com os seus colegas de escola e familiares um pequeno exercício resultante da formação; e em 2019 e 2020 os mesmos três grupos continuarão a participar no projeto, com duas novas formações e com exercícios finais de escala progressivamente maior.

Terça, 13 Novembro 2018 15:20

"Scroll" em processo de escrita

Scroll

 

A nossa primeira criação de 2019 será um desafio para criadores, intérpretes e público: “Scroll” propõe-se criar uma dramaturgia original para o formato das aplicações para smartphones, gerando uma particular relação de interação entre o espectador e o desenvolvimento da narrativa das personagens, e uma particular reflexão sobre a fragmentação da atenção e o impacto do “ao vivo” face às tecnologias de hoje.


E da particularidade de “Scroll” resulta também um muito particular processo de criação. Um processo que arrancou já no primeiro semestre deste ano, com um projeto-piloto que desenvolvemos em parceria com a Faculdade de Letras e a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.

Agora iniciamos o trabalho de escrita, mas subjugamos essa escrita a dois novos desafios: equacionar as limitações e potencialidades do próprio formato (levando também em conta as indicações dos nossos parceiros na área da tecnologia) e limitar este trabalho à criação de uma estrutura principal desenhada pelos diretores do Visões Úteis, onde se integrarão depois as linhas narrativas criadas por um conjunto de dramaturgos convidados.

Mais novidades em breve!

Artistas Associados 2019/2020


Os interessados têm mais uma semana para se candidatarem ao nosso Programa de Artistas Associados para 2019/2020 (até 15 de novembro).

Algumas respostas às questões que mais nos têm colocado sobre estas candidaturas:

- Esta "Associação" implica alguma formalidade?
Não, trata-se apenas de um programa de partilha dos nossos recursos, sem qualquer implicação formal. Apenas pedimos que o Artista Associado refira esse estatuto caso produza algum material gráfico de promoção de criações que desenvolveu nos anos em que usufruiu do apoio.

- Existe algum tipo de colaboração ou avaliação de natureza artística implícita?
Não. Apesar de estarmos abertos a possíveis colaborações e "contaminações" artísticas, elas não são um pressuposto do Programa. Nem há qualquer tipo de avaliação de natureza artística dos projetos que se candidatam; apenas uma avaliação (bastante subjetiva, claro) sobre quem poderão ser as pessoas que mais irão beneficiar dos recursos específicos que temos.

- Acho que o meu projeto poderá não se enquadrar; devo candidatar-me na mesma?
Sim, não só porque estamos precisamente a rever o que este Programa deverá ser nos próximos anos, mas também porque a nossa partilha de recursos não se limita ao Programa de Artistas Associados. Mesmo que um projeto não se enquadre neste Programa, o facto de ficarmos a conhecê-lo abre a porta a um futuro apoio pontual (através, por exemplo, do empréstimo da nossa sala de ensaios)

Para qualquer esclarecimento adicional não hesite em contactar-nos: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

 

Pág. 1 de 26

O Visões Úteis é uma estrutura financiada

Ministério da CulturaDireção Geral das Artes

O Visões Úteis é membro

Plateia - Associação dos Profissionais das Artes Cénicas IETM - International Network for Contemporary Performing Arts Anna Lindh Foundation

Visões Úteis é associado

Associação dos Amigos do Teatro da Liberdade da Palestina - The Freedom Theatre e ZERO - Associação Sistema Terreste Sustentável