Visões Úteis

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Financiamento Visões Úteis
Tudo o que queria saber sobre o financiamento da actividade do Visões Úteis
Visões Úteis

Visões Úteis

URL do Website: E-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

O Visões Úteis integra um conjunto de 5 companhias de teatro do Porto, que decidiu, no âmbito da comemoração do Dia Mundial do Teatro a 27 de Março, solicitar uma reunião a 5 deputados eleitos pelo circulo do Porto (um deputado por cada um dos grupos parlamentares que elegeram deputados no distrito).

2012 é um ano decisivo para o futuro de Portugal e da Europa, no qual se encerram diversos processos de decisão política e orçamental relativamente aos quais importa refletir, nomeadamente no que diz respeito ao papel da cultura, do património e da criação artística enquanto eixos do desenvolvimento nacional e europeu. 

Gostaríamos de convidar todas as Companhias de Teatro de Portugal a juntarem-se a esta iniciativa, solicitando, ao grupo parlamentar que entenderem, o agendamento de uma reunião - a 26 de Março, segunda-feira - no círculo eleitoral respetivo e com um deputado aí eleito.

Contactem outras Companhias do mesmo distrito. Partilhem a informação. Tentem falar com todos os grupos parlamentares com deputados eleitos no vosso círculo. Se houver mais Companhias que deputados, falem com mais do que um deputado de cada grupo parlamentar. Se houver mais deputados que companhias, cada um poderá agendar mais do que uma reunião. Cada Companhia decidirá os termos em que deve conduzir a sua reunião.

Para que no dia 27 de Março - Dia Mundial do Teatro - os deputados à Assembleia da República iniciem a sessão legislativa conhecendo a realidade, as preocupações e a importância do trabalho que desenvolvemos quotidianamente.

Segunda, 05 Março 2012 16:19

Workshop GDA com Luís Madureira

Entre 2 e 6 de Abril próximo, o Visões Úteis vai acolher nas suas instalações da Fábrica Social um Workshop GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas de Voz e Locução dirigido por Luís Madureira. O workshop destina-se a actores e cantores cooperadores da GDA e tem uma lotação máxima de 15 participantes.
Os conteúdos a trabalhar no workshop visam:

I - EXERCÍCIOS TÉCNICOS tendo em vista a obtenção de
a)    postura correcta
b)    respiração eficiente
c)    disponibilidade do órgão vocal para a fala e para o canto.

II – LEITURA E ANÁLISE DE TEXTOS em prosa e/ou verso.


Os interessados deverão, até ao dia 26 de Março, preencher a ficha de inscrição disponível aqui e enviá-la para o Visões Úteis, para o e-mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou para a morada Visões Úteis - Fábrica Social, Rua da Fábrica Social s/n, 4000-201 Porto.
As vagas serão preenchidas por ordem de chegada das fichas de inscrição.

Data: 2,3,4,5 e 6 de Abril de 2012
Horário: das 16h às 19h
Local: Espaço Visões Úteis - Fábrica Social (Rua da Fábrica Social s/n, 4000-201 Porto)
Preço: 10€


+ Info: 22 200 61 44

Quarta, 01 Fevereiro 2012 16:49

Workshop de Voz - Nova Edição!

Workshop de Voz logo

 

Estão abertas as inscrições para a 4ª edição do Workshop de Voz dirigido por Marina Freitas.

Este Workshop é dirigido a profissionais que utilizam a voz como ferramenta de trabalho. São desenvolvidas técnicas de respiração, projecção, articulação, entre outras.

Podem inscrever-se todos os interessados que tenham mais de 18 anos.
O curso será reconhecido por um Certificado de Participação.


Local: Espaço Visões Úteis / Fábrica Social - Rua da Fábrica Social s/n
Datas: 1 de Março 2012 a 19 de Julho de 2012
Horário: 5ª feira das 19h às 21h
Duração: 40 horas
Propina do Curso: 25€/Inscrição (seguro incluído)
1ª Prestação: 100,00€ (pago no acto de inscrição)
2ª Prestação: 100,00€ (pago até 15 de Maio de 2012)

Objectivos:
Auto-conhecimento das capacidades e características vocais;
Desenvolvimento pessoal;
Desenvolvimento das capacidades respiratórias e fonadoras, bem como de articulação;
Desenvolvimento da projecção vocal;
Capacidade de expressão e comunicação numa situação de grupo;
Falar em público.

Conteúdos
Abordagem teórica do aparelho fonador;
Consciencialização da importância da voz e os cuidados a ter;
Exercícios de postura e expressão corporal;
Técnicas de relaxamento;
Relacionar a voz com o corpo;
Exercícios Respiratórios;
Exercícios de articulação, projecção e colocação de voz;
Exercícios de improvisação partindo de situações quotidianas e/ou de textos.

Marina Freitas nasceu no Porto em 1979. É licenciada em Teatro / Estudos Teatrais com especialização em voz pela Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Instituto Politécnico do Porto. Teve formação na área de voz com as seguintes pessoas: Maria João Serrão, António Salgado, Maria Luís França e Luís Madureira. Lecciona cursos de voz falada desde 2003. 

Informações e Inscrições:
Tlf: +351 22 200 61 44
Tlm: +351 93 176 54 75
Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

Terça, 31 Janeiro 2012 17:24

"Boom & Bang" em Lisboa e Sintra

Enquanto continuamos a tentar lidar com as consequências da crise do sistema financeiro, a nossa tragicomédia "Boom & Bang", adaptação de "The Power of Yes" de David Hare, continua a percorrer o país a explicar as causas do desastre.

Este mês rumamos a Sul para duas apresentações: dia 3  no Teatro do Bairro, em Lisboa, e dia 4 no espaço do Chão de Oliva, em Sintra. Não perca!

Lisboa - Teatro do Bairro
R. Luz Soriano, 63 - Bairro Alto
Data:
3 de Fevereiro (6ªf)
Horário: 21h

Sintra - Chão de Oliva
Rua Veiga da Cunha, 20

Data:
4 de Fevereiro (Sáb)
Horário: 21h30
Terça, 31 Janeiro 2012 17:04

A Turma estreia "Do Discurso Amoroso"

A Turma Fragmento 1 cartaz

 

Estreia já no próximo dia 2 de Fevereiro (5ªf), na Sala 2 do Hard Club, a nova criação dos nossos Artistas Associados A Turma. “DO DISCURSO AMOROSO: FRAGMENTO #1 “ tem encenação de Tiago Correia e a participação de Adriano Sodré, André Figueira, António Parra, Joana Africano e Luís Meireles.

“DO DISCURSO AMOROSO” é um projecto teatral de longa duração, que reunirá um conjunto de espectáculos (“Fragmentos”) para os quais serão convidados criadores de diferentes áreas artísticas. A gestão destas colaborações e do material resultante é feita por uma equipa artística fixa.


Pode reservar o seu bilhete através do mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou do telefone 220 101 185.

 

02, 09, 15 e 21 de Fevereiro de 2012 - 22h

Hard Club - Sala 2

 

ARTISTAS CONVIDADOS

Texto André Figueira, António Parra, Joana Africano e Luís Meireles;

Interpretação André Figueira, António Parra e Joana Africano

Música Original Luís Meireles

Fotografia (em cena) Adriano Sodré

NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DO PROJECTO

Concepção Plástica Ana Gormicho e Daniel Teixeira

Luz Francisco Tavares Teles

Música Nelson Silva

Imagem Francisco Lobo e Juliana Constantino

Desenho Gráfico Inês Ferreira

Produção Executiva Catarina Rêgo de Mesquita

Encenação Tiago Correia

Produção A TURMA

DURAÇÃO 55 minutos aprox.

RESERVA DE BILHETES

Hard Club

Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

220 101 185

 

Preço dos Bilhetes: 6€

LOTAÇÃO - 60 lugares

Quinta, 19 Janeiro 2012 18:35

Monstros de Vidro [Guião]

Guião da peça homónima de 2011. Um espectáculo sobre os monstros que as comunidades criam para expiar a sua culpa.

Este guião foi editado como parte do nosso livro "Caderno IV", que pode ser adquirido através da livraria online da EUEDITO.

Licença Creative Commons

"Monstros de Vidro" de Ana Vitorino e Carlos Costa está publicado ao abrigo duma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Portugal License. Descarregue, partilhe, utilize e transforme. Mas exclusivamente para fins não comerciais e creditando sempre as autorias originais. E volte a partilhar eventuais obras derivadas deste mesmo modo.

Terça, 17 Janeiro 2012 14:52

Visões Úteis em 2012

O ano de 2011 terminou com duras notícias para a Cultura, entre as quais a de cortes de 38% nos apoios plurianuais à criação, atribuidos pela DGArtes.
Em 2012 o Visões Úteis entra no último ano do seu apoio quadrienal, sendo diretamente afetado por estes cortes - a que se juntam uma série de medidas já de si penalizadoras para a produção e difusão de espetáculos.

Assim, em Dezembro e Janeiro dedicámo-nos à reformulação e adaptação às novas condições impostas por este decréscimo no financiamento à estrutura. Uma reformulação que passou pelo nosso espaço de trabalho - podem agora encontrar-nos no 1º andar do nosso espaço na Fábrica Social - pela restruturação da equipa permanente e pela readequação das actividades planeadas.

Mas 2012 não deixará de ser um ano cheio de trabalho, arrancando já em Fevereiro com uma temporada de reposição no Porto do espetáculo para a infância "O Vento". Disponíveis para itinerância, e já com algumas apresentações agendadas, estarão "Monstros de Vidro", "Boom & Bang", "A Comissão", "Adúlteros Desorientados" e "O Contrabaixo".

No nosso espaço na Fábrica Social continuam a decorrer as aulas de teatro de Ana Azevedo, o workshop de voz de Marina Freitas e os ensaios dos nossos Artistas Associados "A Turma".

Em Junho produziremos o evento de encerramento do projeto "Viagens com Alma", que contará com a exibição de duas novas curtas-metragens de Michele Putortì e Pedro Maia realizadas para este projeto.

Em 2012 há também lugar para uma nova produção, na qual começámos já a trabalhar e de que daremos notícias muito em breve!

Segunda, 16 Janeiro 2012 18:56

Viagens com Alma - Audio-walks

"Há dias em que, ao entrar pelo lado da sacristia, não consegue evitar a impressão de que os santos se moveram durante a noite."

O Visões Úteis é parceiro artístico do projecto "Viagens com Alma", promovido pela Diocese do Porto, no âmbito do qual criou e produziu um conjunto de trabalhos artisticos, nos quais se incluem estes audio-walks.


Os quatro mini audio-walks que integram o projecto Viagens com Alma, abriram ao público a 23 de Maio de 2011 nas localidades de Cête, Vairão, Paço de Sousa e Santo Tirso. Quatro percursos que cruzam a ficção com a arquitectura e o espírito de quatro mosteiros do Distrito do Porto, e que espelham diferentes relações entre o imaterial - a devoção humana -  e o material - os lugares, objectos e rituais que concretizam essa devoção.

Inspirados na experiência do projecto A Língua das Pedras, que desenvolvemos em 2010 para a comemoração dos 1100 anos da Ordem de Cluny, estes audio-walks foram ainda acompanhados de instalações e intervenções plásticas que sublinhavam a ligação entre este património local e a rede europeia de monumentos e sítios cluniacenses.

À semelhança de projetos anteriores, o realizador italiano Michele Putortì realizou uma leitura vídeo da experiência destes quatro audio-walks.

Os audio-walks "Viagens com Alma" estrearam a 23 de Maio de 2011 e mantiveram-se disponíveis ao público em Cête e Santo Tirso até ao final do mês de Julho, em Vairão até ao final de Agosto e em Paço de Sousa até ao final de Setembro de 2011.

Mosteiro de São Pedro de Cête
Largo do Mosteiro, Cête, concelho de Paredes
Coordenadas GPS: 41° 10' 50.790" N / 8° 22' 0.456" O

Mosteiro de São Salvador de Paço de Sousa
Largo do Mosteiro, Paço de Sousa, concelho de Penafiel
Coordenadas GPS: 41° 9' 57.398" N / 8° 20' 41.085" O

Mosteiro de São Salvador de Vairão
Largo do Mosteiro, Vairão, concelho de Vila do Conde
Coordenadas GPS: 41º 19' 58.25" N; 8º 40' 12.02" O

Mosteiro de Santo Tirso de Riba d’Ave
Largo Abade Pedrosa, Santo Tirso
Coordenadas GPS: 41° 20' 42.04" N / 8° 28' 18.03" O


Viagens com Alma - Audio-walks
39ª Criação Visões Úteis

Direcção e Texto
Ana Vitorino e Carlos Costa

Investigação e Colaboração na Dramaturgia
Ana Silveira Ferreira

Colaboração na escrita
Nuno Casimiro

Paisagem Sonora e Engenharia de Som
João Martins

Intervenções plásticas no percurso
Inês de Carvalho

Interface Digital
João Martins/entropiadesign

Vídeo
Michele Putortì

citações de Kaváfis e Yeats em versão de Maria Helena Guimarães

Interpretação
Adelaide Teixeira, Alice Costa, Ana Luisa Azevedo, Ana Vitorino, Bárbara de Sá, Carlos Costa, Leandro Havelda, Lígia Roque, Luis Ribeiro, Manuel Tur, Marina Freitas, Miguel Rosas, Pedro Carreira, Thomas Scanlon, Valdemar Santos

Coordenação Financeira
Pedro Carreira

Coordenação Técnica
Luís Ribeiro

Produção Executiva
Joana Neto

Assistência de Produção
Helena Madeira

Grafismo
entropiadesign a partir de imagem de Manufactura Independente

Produção
Visões Úteis para o Departamento de Bens Culturais da Diocese do Porto


Classificação Etária – M12
Duração - aprox. 25 minutos cada percurso

Segunda, 16 Janeiro 2012 16:28

Monstros de Vidro

"E é aqui que começamos a perguntar: se perdermos o controlo e nos espatifarmos lá em baixo, como é que estar dobrado para a frente com as mãos sobre a cabeça me vai salvar a vida? E se isto não me salva a vida, porque é que eles querem que eu me ponha nesta posição?"



Sinopse

Em 2001 o Visões Úteis co-produziu com o TNSJ o espectáculo “Orla do Bosque”. Tratava-se do último momento de um longo processo criativo, intitulado “Visíveis na Estrada Através da Orla do Bosque”, que se iniciou com o espetáculo “Estudos”, e que pelo meio passou por uma viagem de um mês pela Europa, ao encontro de diversas figuras da arte, arquitetura, cultura e política, conversando e refletindo sobre as ideias de fronteira, alteridade, espaço público e viagem. Todo o processo, e em particular o espetáculo “Orla do Bosque”, acabava por ser a reflexão de uma geração – a entrar nos 30 anos – acerca do seu papel na cidade, no espaço público. Um olhar desconfiado sobre o momento de otimismo e euforia consumista que as sociedades ocidentais atravessavam.

Em 2011 o TNSJ acolheu uma nova criação do Visões Úteis. “Monstros de Vidro” parte do desejo de falar do modo como, desde sempre, se criaram mitos e monstros para explicar e sublimar os acontecimentos traumáticos – os que acontecem devido a causas incontroláveis, mas também aqueles que resultam diretamente das nossas próprias ações enquanto indivíduos e comunidades.
Mas “Monstros de Vidro” é também um regresso ao espetáculo “Orla do Bosque”, uma década depois. Não para recriar ou atualizar esse espectáculo mas para lançar um novo olhar crítico ao nosso aqui e agora, partindo das perguntas e premissas de então. E desse olhar ninguém está a salvo.

A geração dos 30 anos está agora a chegar aos 40. Os pais começaram a morrer, os filhos passaram a ser pais. Agora conseguem reconhecer todos os pontos de vista, e sabem usar as palavras com mestria, articular os argumentos, para justificar todas as suas ações. E nunca estiveram tão perdidos nem tão assustados como hoje. Prontos para criar novos monstros... ou decidir que não.


Monstros de Vidro

40.ª criação Visões Úteis

texto e direção
Ana Vitorino, Carlos Costa

cenografia e figurinos
Inês de Carvalho

banda sonora original e sonoplastia
João Martins

desenho de luz
José Carlos Coelho

elementos gráficos e audiovisuais
entropiadesign

co-criação
Ana Azevedo, Nuno Casimiro, Pedro Carreira


interpretação
Ana Azevedo, Ana Vitorino, Carlos Costa, Pedro Carreira e ainda Inês de Carvalho; voz-off Alice Costa


música adicional: "Perfidia" (Alberto Domínguez), "Music to watch girls by" (Sid Ramin), "Crema Batida" (Al Caiola), "Viva la Vida-Instrumental" (Coldplay)


produção
Visões Úteis

duração aproximada
[1:30]

classificação etária
M/16 anos

 

"Monstros de Vidro" estreou a 25 de Novembro de 2011 no Teatro Carlos Alberto (Porto), num acolhimento do Teatro Nacional S. João. Apresentou-se de seguida em Coimbra – Teatro Académico de Gil Vicente (7 de dezembro) - e Aveiro – Estúdio Performas (10 de dezembro). Continua disponível para itinerância.

Segunda, 12 Dezembro 2011 17:48

Reuniões DGArtes

Na sequência das críticas às anunciadas reuniões com os agentes culturais, para discussão do plano e orçamento referentes aos Apoios Plurianuais às Artes para 2012, a DGArtes reformulou o seu convite, afirmando que as reuniões não terão como objectivo essa avaliação, sendo sim “sessões de trabalho” de aproximação ao terreno, e que serão até facultativas.
Assim, o Visões Úteis, como os restantes agentes culturais, acedeu a estar presente neste encontro com a DGArtes, não sem antes deixar claro que a documentação obrigatória já enviada inclui todos os dados necessários ao normal decurso do procedimento de avaliação. Neste sentido já veio também a Plateia – Associação de Profissionais das Artes Cénicas apelar aos seus associados para que não abordem nesses encontros aspectos de cumprimento ou não de períodos contratuais passados, mas sublinhem sim a redução de actividades, de emprego e de dinamização da economia que o corte futuro implica.
Pág. 8 de 22

O Visões Úteis é uma estrutura financiada

Ministério da CulturaDireção Geral das Artes

O Visões Úteis é membro

Plateia - Associação dos Profissionais das Artes Cénicas IETM - International Network for Contemporary Performing Arts Anna Lindh Foundation

Visões Úteis é associado

Associação dos Amigos do Teatro da Liberdade da Palestina - The Freedom Theatre e ZERO - Associação Sistema Terreste Sustentável