<
visões úteis >> orla do bosque >> a viagem | alfabeto | na estrada | sons da orla | notícias | imagens [ feedback ]
[ notas ] ¬ Verona - Munique . 22 de Maio <<anterior | voltar ao itinerário | seguinte>>

Verona [ CM ]

Numa rua igual a todas as ruas de turistas um placard fala da situação no Irão. Homens árabes que se recusam a falar de si mesmos, explicam a situação no Irão e pedem contribuições para ajudar crianças iranianas em campos de refugiados. O placard que me chamou a atenção persegue-me. Tem a foto de uma praça cheia de gente em que gruas expõem os enforcados do regime. Perfeita combinação de tecnologia moderna e tortura medieval.

Saímos de casa [ CM ]

Há medida que os Alpes ficam mais perto desaparecem as oliveiras e somos rodeados por pinheiros que parecem saídos de postais de Natal. As casas têm muito pouco de real, parecem saídas de um filme antigo e longínquo. Os homens têm maxilares quadrados, típicos de qualquer mau dos nossos contos de infância (e não será esse o sinal maior de que a história e as histórias são escritas só por quem ganhou a guerra? O mau das ilustrações é sem sombra de dúvida austríaco.) A comida tem sabores, cheiros e cores que não nos podem abrir o apetite. Quando saímos do Mediterrâneo saímos de casa. O Tonino tem razão: casa é a tagliatela da nona.

[ notas ] ¬ Verona - Munique . 22 de Maio <<anterior | voltar ao itinerário | seguinte>>
visões úteis >> orla do bosque >> a viagem | alfabeto | na estrada | sons da orla | notícias | imagens [ feedback ]