<
visões úteis >> orla do bosque >> a viagem | alfabeto | na estrada | sons da orla | notícias | imagens [ feedback ]
[ notas ] ¬ Parma . 9 de Maio <<anterior | voltar ao itinerário | seguinte>>

Parma [ CM ]

Em Parma há um palácio medieval que tem dentro um teatro enorme. Quando a luz do sol entra pelas janelas e ilumina parte da plateia e o chão, deixando tudo o resto na semi-obscuridade, é o teatro mais bonito do mundo. Eu estive lá nesse momento há 4 anos, quando conhecemos os Edison. Desta vez não houve tempo para lá voltar, mas também não era preciso. Quando reencontrámos os nossos amigos na Praça Garibaldi, tive a certeza que entrava no teatro nesse momento perfeito.

Edison [ CM ]

Diz o Sérgio que a Edison é o resultado da vontade de um grupo de amigos, que gostava de cinema e que no seu tempo livre queria fazer alguma coisa na sua cidade. Depois houve quem precisasse de transformar o hobbie em vida, a Edison cresceu e profissionalizou-se. E teve dores de crescimento, muitas, mas aconteceu. É um sonho sempre a realizar-se, de pessoas muito diferentes entre si, mas que acima de tudo querem trabalhar em arte juntas. Diz o Andrea que não escolhem o que fazem por nenhuma razão explicável, escolhem porque tem de ser. É verdade que nós reconhecemos no que eles gostam, aquilo que gostamos. Também é verdade que eles são produtores e nós criadores. Mas o mais importante, o que provavelmente nos faz sentir tão em casa uns com os outros, é o facto de explicarmos o nascimento do Visões, o que somos e o porquê das nossas escolhas quase com as mesmas palavras com que eles falam da Edison. Falamos português e italiano na mesma língua.

Parma, 9 de Maio, eleições em Itália [ CC ]

Silvio Berlusconi enviou uma bonita revista a todos os Italianos para que o possam conhecer melhor. Um dos textos por si assinados é dedicado ao seu pai; de forma simples e tocante recorda os Domingos passados em família, fala da missa, do almoço preparado pela mãe, da ida ao futebol com o pai e da capacidade de sonhar. Qualquer um de nós se reconhece inevitavelmente naquelas palavras, pelo que forçosamente será tentado a olhar Berlusconi com a bondade reservada aos que nos são queridos.
Esta forma de estar na política enoja-me profundamente. Domingos de mão dada com a família todos nós temos. Eles nada acrescentam à nossa capacidade de fazer algo de relevante pela Pólis, isto é, não nos distinguem em nada de ninguém. E ainda assim eles há que insistem em atirar-nos à cara com as fotografias amarelecidas da infância, na esperança que as lágrimas nos turvem a visão e nos impeçam de ver o vazio das suas propostas. Nos impeçam de compreender que eles não têm nada para nos dar e que apenas procuram a melhor maneira de tirar o que precisam.

[ notas ] ¬ Parma . 9 de Maio <<anterior | voltar ao itinerário | seguinte>>
visões úteis >> orla do bosque >> a viagem | alfabeto | na estrada | sons da orla | notícias | imagens [ feedback ]