Visões Úteis

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Novidades Espectáculos trans/missão

trans/missão Destacado

"trans/missão" Design: João Martins Foto: Paulo Pimenta

                                                                                                 Design: João Martins Foto: Paulo Pimenta


"Era após Era, de Messias em Messias, ora o nariz empinado, ora a cabeça baixa. Mas sempre em rebanho. Cá vamos indo, não é?"


Sinopse


Em "trans/missão" um músico e um dramaturgo abrem ao público o seu processo de trabalho numa ópera que se pretende revolucionária: uma criação que questiona precisamente as dificuldades de organização e mobilização dos coletivos - seja uma equipa artística, uma comunidade ou todo um povo... de que o português é um especial bom exemplo.
Mas, ao longo desta apresentação pública, torna-se evidente a própria dificuldade de colaboração entre os dois artistas, que entram numa rota de colisão que ameaça destruir todo o projeto!

  

"trans/missão" é um espetáculo híbrido, que junta música e teatro, e onde o processo colaborativo artístico é utilizado como espelho das marcas de uma identidade nacional, que parece estar fadada à não-inscrição e à dificuldade de mobilização.  Partindo do diagnóstico traçado por obras como "Portugal Hoje, o Medo de Existir" de José Gil, a peça explora com humor a tensão entre o pensar e o agir, e a nossa aparente incapacidade de passar dos diagnósticos à mudança concreta.

"trans/missão" é uma coprodução Visões Úteis / Teatro Municipal do Porto e contou ainda, no seu processo de criação, com uma série de parcerias e colaborações muito especiais, nas áreas da Música (NEFUP, Sonoscopia, Porta-Jazz, Ensemble Super Moderne) Fotografia (Paulo Pimenta e Fotógrafos convidados pelo Mira Forum) e Sociologia (Departamento de Sociologia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto).


Texto e Direção
Ana Vitorino, Carlos Costa, João Martins

Banda sonora original e Sonoplastia

João Martins  

Fotografia
Paulo Pimenta
e Acúrcio Moniz, Adelino Marques, Antonieta Monteiro, Celso Rocha, Cláudia Fernandes, Dania Marques, Joana Gaio, João Hernâni Tavares, José Manuel Esteves, Luisa Malheiro Rodrigues, Manuela Matos Monteiro, Manuela Vaz António Gonçalves e Salomé Carvalho (Mira Forum com curadoria de Manuela Matos Monteiro)

 Ilustração para tatuagem
Pedro Oliveira

 Ilustração e Modelos em papel
Cláudia Escaleira
 

Kit eletrónico
Ricardo Lameiro
 

Interpretação
Carlos Costa e João Martins
e ainda (em off) Ana Azevedo, Arsélio Martins, Cristóvão Carvalheiro, Inês Carreira, Isabel Damião, João Mendonça, João Ricardo, José Carlos Coelho, Pedro Carreira, Mariana Martins, Marina Freitas, Sara Fernandes

Colaborações musicais
Sonoscopia: Alberto Lopes, Gustavo Costa, Henrique Fernandes e João Ricardo

Ensemble Super Moderne: José Soares - sax alto; José Pedro Coelho - sax tenor; Rui Teixeira - sax barítono, clarinete baixo; Paulo Perfeito - trombone; Eurico Costa - guitarra; Carlos Azevedo - piano; Miguel Ângelo - contrabaixo; Mário Costa - bateria, percussão;

NEFUP: Adelaide Soares, Adelino Geraço, Adriana Costa, Armanda Sousa, Armando Dourado, Belisanda Cavaleiro, Bruno Costa, Carlos Cal Brandão, Carmo Pacheco, Cláudia Monteiro, Conceição Aguiar, Fátima Teixeira, Fernando Fangueiro, Filomena Teixeira, Helena Queirós, Inês Loureiro, Isabel Reis, Joana Paulo, João Dias, Joaquim Reis, Jorge Alçada, José Ferreira, José Fróis, José Gabriel, Lígia Milheiro, Luís Monteiro, Luis Pacheco, Luís Ramos, Mafalda Pinto, Manuel Friães, Marcelino Couto, Márcia Santos, Margarida Luz, Maria José Rocha, Paula Silva, Rita Pacheco, Rita Sousa, Rogério Pinto, Silvério Meireles, Teresa Ruiz, Vasco Ferreira

O texto inclui citações de Álvaro Cunhal, Anónimo com username Argala, Che Guevara, Ho Chi Minh, Isabel do Carmo, John Perry Barlow, José Gil, Manuel António Pina, Nelson Mandela, Susan George, The Mentor
A banda sonora inclui as citações “Cantiga sem Maneiras” de José Mário Branco/GAC, “Nós de cá e Vós de lá” tradicional de Arouca e “A Internacional” de Pierre De Geyter

Coordenação de produção
Marina Freitas

Coprodução
Visões Úteis / Teatro Municipal do Porto

Parcerias
Departamento de Sociologia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Mira Forum, NEFUP- Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto, Porta-Jazz, Sonoscopia, Teatro de Ferro


"trans/missão"
estreou a 21 de maio de 2015 no Teatro Municipal do Porto / Rivoli - Auditório Isabel Alves Costa onde esteve em cena até dia 24 de maio. A 26 de junho fez mais uma apresentação no Porto, desta feita no Espaço Mira Forum (Campanhã).
Desde então o espetáculo apresentou-se em Setúbal, Praia de Mira, Aveiro, Lanheses, Paredes de Coura, Barcelos, Coimbra, Vila Real e na Festa do Avante! 2017 (Seixal). 
Em 2017,
no âmbito do projeto "Reclaim the Future", o espetáculo foi adaptado na Suécia pela companhia Teatermaskinen, estreando a 20 de junho; esta versão foi ainda apesentada em língua inglesa no Porto a 14 de julho aquando do evento português de "Reclaim the Future" - "Exige o Futuro"

Continua disponível para itinerância.

Mais Informação

  • Ano de estreia: 2015
  • Available for Touring: Sim
Última modificação em Domingo, 05 Novembro 2017 00:48

Vídeo relacionado

Recentes


Facebook

Newsletter

* campos obrigatórios

O Visões Úteis é uma estrutura financiada

Ministério da CulturaDireção Geral das Artes

O Visões Úteis é membro

Plateia - Associação dos Profissionais das Artes Cénicas IETM - International Network for Contemporary Performing Arts Anna Lindh Foundation

Visões Úteis é associado

Sonoscopia - Associação Cultural e Associação dos Amigos do Teatro da Liberdade da Palestina - The Freedom Theatre ZERO - Associação Sistema Terreste Sustentável