Visões Úteis

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home

Cluny - A Língua das Pedras

Entre Setembro de 2009 e Dezembro de 2010, a cidade de Cluny, em parceria com a Federação de Sítios Cluniacenses, comemorou os 1100 anos da fundação de Cluny e da Ordem Monástica que lhe deu origem. O Visões Úteis foi convidado a integrar estas comemorações com uma criação original, inspirada nos seus trabalhos na área da Arte na Paisagem, a que chamámos "A Língua das Pedras".

A ordem de Cluny foi a primeira “União Europeia”; espalhou-se por toda a Europa, colaborando em rede, e simultaneamente uniformizou comportamentos e deixou-se contaminar pela pluralidade com que contactou. Viveu, no entanto, numa constante dificuldade de gestão e uniformização do vasto território que possuía, e numa permanente tensão entre o apelo da espiritualidade e as exigências materiais da expansão territorial e da exploração económica.

 

O projecto que o Visões Úteis criou para Cluny, "A Língua das Pedras", procurou desenvolver algo como uma cartografia espiritual da herança de Cluny na Europa contemporânea e devolver à cidade os vestígios de um legado imaterial que há 1100 anos se dispersou por todo o continente. O projecto realçou a abordagem transdisciplinar e multimedial da comunicação que a Ordem desenvolveu e o modo como o próprio projecto da construção europeia encontra no projecto de Cluny um espelho fiel.

 

Em Fevereiro e Março de 2009 a equipa artística do Visões Úteis realizou duas viagens a quase 20 sítios pertencentes à rede cluniacense em França, Alemanha, Itália e Suíça. Atravessámos assim os doze caminhos que, na Idade Média, partiam da cidade de Cluny em direcção ao mundo.

 

Com o material recolhido ao longo destas duas viagens - sons, imagens, histórias - o Visões Úteis criou uma instalação multimédia que apresentou em Cluny de 7 a 12 de Setembro, integrando o evento “Toute l'Europe à Cluny”, encerramento oficial das comemorações dos 1100 de Cluny. Espalhada pelos 6 pisos da medieval Tour des Fromages, a instalação “A Língua das Pedras” compreendia vídeo, som, intervenções plásticas e um interface digital, e em 6 dias recebeu mais de 700 espectadores de todas as nacionalidades.

 

"A Língua das Pedras" é ainda a inspiração para o trabalho que o Visões Úteis desenvolve em Portugal até ao final de 2011 no âmbito do projecto “Viagens com Alma” , promovido pelo Departamento de Bens Culturais da Diocese do Porto.

 

A Língua das Pedras

37ª criação Visões Úteis

 

Uma co-produção Visões Úteis / Cluny 2010 : Ville de Cluny et Fédération des sites Clunisiens

 

Direcção

Ana Vitorino e Carlos Costa

 

Instalação Digital

entropiadesign/ João Martins com Ilustração e Animações de João Tiago Fernandes, Interpretação de Diogo Dória, Fotografias de Paulo Pimenta, Montagem Vídeo de Alexandre Araújo

 

Instalação e Intervenções Plásticas

Inês de Carvalho com Apoio à Construção de Daniel Teixeira

 

Instalação Vídeo

Michele Putortì com Interpretação de Ana Vitorino e Carlos Costa

 

Banda Sonora e Sonoplastia

João Martins

 

Tradução

Maria Antónia Reis

 

Coordenação Técnica

Luis Ribeiro

 

Assistência Técnica

Romaric Buté (Cluny 2010 / Association Paille à son)

 

Produção Executiva

Joana Neto / Mélanie Garziglia (Cluny 2010)

 

Assistência de Produção

Helena Madeira

 

Design Gráfico

entropiadesign a partir de imagem de Ricardo Lafuente

 

Produção

Visões Úteis / Cluny 2010

 

Apoios: Office de Tourisme de Cluny, Amis de Cluny

Mais Informação

  • Ano de estreia:
Última modificação em Quarta, 25 Janeiro 2012 17:27

Artigos relacionados (por etiqueta)


O Visões Úteis é uma estrutura financiada

Ministério da CulturaDireção Geral das Artes

O Visões Úteis é membro

Plateia - Associação dos Profissionais das Artes Cénicas IETM - International Network for Contemporary Performing Arts Anna Lindh Foundation

Visões Úteis é associado

Associação dos Amigos do Teatro da Liberdade da Palestina - The Freedom Theatre ZERO - Associação Sistema Terreste Sustentável