Visões Úteis

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Artistas Associados
Artistas Associados

Artistas Associados

De dois em dois anos o Visões Úteis acolhe artistas performativos emergentes, numa associação em que pretendemos reforçar laços de solidariedade inter-geracional e partilhar os nossos recursos, práticas e experiências em termos de produção. A condição de Artista Associado ao Visões Úteis permite beneficiar de apoios muito variados. A associação de artistas promove a confiança entre agentes do espectáculo, o trabalho em rede e o desenvolvimento profissional e artístico das Artes Performativas a nível local.

Cão à Chuva - "Pozzo" / Foto: Ana Filipa Flores

                                                                                                                                                                                       Foto: Ana Filipa Flores



Os Artistas Associados do Visões Úteis para o biénio 2017/2018 são a Associação Cultural Cão à Chuva!

Criado por Rui Paixão e Carlos Reis em 2015, o Cão à Chuva apresentou a sua primeira criação “Lullaby” no âmbito do Festival Internacional de Artes de Rua de Santa Maria da Feira, com o objectivo de encontrar novas escritas para a rua, explorar a dramaturgia no espaço urbano e investigar e valorizar o clown contemporâneo. Com “Lullaby” a Companhia foi considerada, pelo Imaginarius, a Revelação das Artes de Rua, tendo recebido o prémio OFF CIRCADA, em Sevilha.

Em 2016 estreou as criações “Pozzo” e “Vincent”, levando a cabo uma extensa a digressão nacional e internacional, com destaque para as participações no CIRCADA, Edinburgh Fringe Festival, MITEU - Mostra de Teatro Galego Universitario de Ourense, MIM a Sueca, Valência, Festival Internacional de Teatro Cómico, Maia, Chapéus Na Rua Lisbon Busking Festival, Chapitô, Festival de Circo Contemporáneo de Córdoba, Libourne Fest ́Arts, França, Festival É-Aqui-in-Ócio, Póvoa do Varzim, Festival O Mundo ao Contrário, Paredes de Coura, Vaudeville Rendez-Vous, Guimarães, Mimarte, Braga, entre outros.

Em Novembro de 2016, o Cão à Chuva estreou a sua última criação, "A Velha", resultado de uma residência artística, baseada na obra de mesmo nome de Daniil Harms.

 


Última modificação em Quinta, 05 Janeiro 2017 18:45

O próximo período de candidaturas para o programa de Artistas Associados Visões Úteis decorre até ao próximo dia 30 de Novembro de 2016 e refere-se à Associação durante os anos de 2017 e 2018. Não existem formalidades especiais e as linhas de orientação são as seguintes:

  1. Podem candidatar-se artistas performativos, portugueses ou estrangeiros, em nome individual ou coletivo (formal ou informalmente organizados) que estejam a iniciar atividade profissional sediada na área do Grande Porto.
  2. Visões Úteis partilhará os seus recursos de produção com o Artista Associado, apoiando-o nos mais diversos níveis da sua atividade:
    • cedência de espaço de ensaios
    • coordenação de produção, coordenação técnica e coordenação de comunicação
    • orientação da pesquisa de financiamento e da elaboração das respetivas candidaturas
    • abertura de linha de tesouraria para a produção
    • empréstimo de material técnico (luz, som e video)
    • (e se possível) envolvimento privilegiado, como formador, nas actividades do nosso Serviço Educativo

Apesar de o processo de Associação poder naturalmente gerar algum tipo de cumplicidade artística, esta não é objetivo prioritário da iniciativa, pelo que o Artista Associado conserva uma plena autonomia estética.

Para se candidatar basta contactar-nos por e-mail (  Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ) e enviar-nos informação sobre o projeto ou entidade que pretende integrar o programa.


Conjugar o lado artístico de uma companhia jovem com o lado burocrático e estrutural de um mercado profissional que está em constante mudança é um trabalho herculeano. Termos tido o apoio (quer de material quer de conhecimento) do Visões Úteis ajudou-nos não só a perceber o mecanismo da produção teatral de forma mais organizada, mas também a definirmos o nosso caminho enquanto companhia, enquanto coletivo. Durante dois anos tivemos um irmão mais velho, que tem a experiência do caminho, a indicar-nos as ferramentas para os possíveis trilhos a seguir.

Cristóvão Carvalheiro
Porta 27 - Artista Associado 2013/2014

Última modificação em Sexta, 07 Outubro 2016 14:39

Teatro Anémico Equipa



Os Artistas Associados do Visões Úteis para o biénio 2015/2016 são o coletivo Teatro Anémico.

Criado em 2011 como companhia de teatro de rua, o Teatro Anémico nasceu do encontro de alunos da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Instituto Politécnico do Porto (ESMAE/IPP). Hoje tem como núcleo criativo Tiago Moreira, Joana Africano e Inês Barros, e conta ainda com a colaboração de vários artistas convidados.
O Teatro Anémico produziu já os espetáculos "À La Vie À La Mort", "À La Mort" e "ESCUTO", e nas suas próximas criações pretende continuar a explorar o cruzamento das diferentes artes performativas 

Mais informações sobre o Teatro Anémico em: www.teatroanemico.pt.la

Última modificação em Segunda, 05 Janeiro 2015 17:14

O próximo período de candidaturas para o programa de Artistas Associados Visões Úteis decorre entre 1 de Outubro e 30 de Novembro de 2014 e refere-se à Associação durante os anos de 2015 e 2016. Não existem formalidades especiais e as linhas de orientação são as seguintes:

  1. Podem candidatar-se artistas performativos, portugueses ou estrangeiros, em nome individual ou coletivo (formal ou informalmente organizados) que estejam a iniciar atividade profissional sediada na área do Grande Porto.
  2. O Visões Úteis partilhará os seus recursos de produção com o Artista Associado, apoiando-o nos mais diversos níveis da sua atividade:
    • cedência de espaço de ensaios
    • coordenação de produção, coordenação técnica e coordenação de comunicação
    • orientação da pesquisa de financiamento e da elaboração das respetivas candidaturas
    • abertura de linha de tesouraria para a produção
    • empréstimo de material técnico (luz, som e video)
    • (e se possível) envolvimento privilegiado, como formador, nas actividades do nosso Serviço Educativo

Apesar de o processo de Associação poder naturalmente gerar algum tipo de cumplicidade artística, esta não é objetivo prioritário da iniciativa, pelo que o Artista Associado conserva uma plena autonomia estética.

Para se candidatar basta contactar-nos por e-mail ( Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ) e enviar-nos informação sobre o projeto ou entidade que pretende integrar o programa.


Conjugar o lado artístico de uma companhia jovem com o lado burocrático e estrutural de um mercado profissional que está em constante mudança é um trabalho herculeano. Termos tido o apoio (quer de material quer de conhecimento) do Visões Úteis ajudou-nos não só a perceber o mecanismo da produção teatral de forma mais organizada, mas também a definirmos o nosso caminho enquanto companhia, enquanto coletivo. Durante dois anos tivemos um irmão mais velho, que tem a experiência do caminho, a indicar-nos as ferramentas para os possíveis trilhos a seguir.

Cristóvão Carvalheiro
Porta 27 - Artista Associado 2013/2014

Última modificação em Quarta, 15 Outubro 2014 22:37

Os Artistas Associados do Visões Úteis para o biénio 2013/2014 são o coletivo PORTA 27.

PORTA 27 é um dos mais jovens coletivos em atividade na cidade do Porto, com raízes na ACE – Academia Contemporânea do Espetáculo. O coletivo conta já com diversos trabalhos criados, sempre com muito boa disposição, esforço e dedicação. Aliás, o humor parece ser a principal paixão dos novos Artistas Associados Visões Úteis, que em 2013 e 2014 pretendem continuar a investigar e trabalhar diversas abordagens à comédia.

Os principais membros da PORTA 27 são: Cristóvão Carvalheiro, Ivo Luz, Tiago Lourenço, Catarina Ribeiro Santos e Suzanna Rodrigues.

Mais informações sobre a PORTA 27 em: http://www.porta27.pt.vu/

Última modificação em Terça, 01 Janeiro 2013 23:06

O próximo período de candidaturas para o programa de Artistas Associados Visões Úteis decorre entre 1 de Outubro e 30 de Novembro de 2012 e refere-se à Associação durante os anos de 2013 e 2014. Não existem formalidades especiais e as linhas de orientação são as seguintes:

  1. Podem candidatar-se artistas performativos, portugueses ou estrangeiros, em nome individual ou colectivo (formal ou informalmente organizados) que estejam a iniciar actividade profissional sediada na área do Grande Porto.
  2. O Visões Úteis partilhará os seus recursos de produção com o Artista Associado, apoiando-o nos mais diversos níveis da sua actividade:
    • cedência de espaço de ensaios
    • coordenação de produção, coordenação técnica e coordenação de comunicação
    • orientação da pesquisa de financiamento e da elaboração das respectivas candidaturas
    • abertura de linha de tesouraria para a produção
    • empréstimo de material técnico (luz, som e video)
    • (e se possível) envolvimento privilegiado, como formador, nas actividades do nosso Serviço Educativo

Apesar de o processo de Associação poder naturalmente gerar algum tipo de cumplicidade artística, esta não é objectivo prioritário da iniciativa, pelo que o Artista Associado conserva uma plena autonomia estética.

Para se candidatar basta contactar-nos por e-mail ( Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ) e enviar-nos informação sobre o projeto ou entidade que pretende integrar o programa.

 

O apoio do Visões Úteis à companhia A Turma consistiu em fazer de uma associação criada por jovens recém-licenciados nas artes do espetáculo, que não sabiam como se mover neste meio, uma associação estruturada, organizada, independente, principalmente no que diz respeito a todo o trabalho de produção. O Visões Úteis abriu-nos as portas do seu espaço na Fábrica Social, sem o qual não teríamos tido possibilidade de avançar com uma nova criação, que lançou A Turma como uma estrutura de criação cultural emergente no Porto, tendo estreado no FITEI 2011.

Tiago Correia
A Turma - Artista Associado 2011/2012


Esta associação permitiu-nos uma reestruturação ao nível da organização interna da Erva Daninha, permitiu-nos uma formulação avançada dos projectos artísticos, permitiu-nos adquirir um conhecimento mais vasto do mercado profissional e por fim uma integração em circuitos e redes de programação. Acreditamos que estes apoios são imprescindíveis para a implementação e desenvolvimento de jovens criadores e companhias no mercado profissional pois existem lógicas próprias e, por vezes, pouco esclarecidas para quem está a começar.

Julieta Guimarães
Erva Daninha - Artista Associado 2009/2010

Última modificação em Segunda, 01 Outubro 2012 14:21

Depois da excelente experiência com a companhia Erva Daninha, no biénio de 2011/2012 o Artista Associado Visões Úteis será o colectivo A TURMA.

 

Fundado no Porto em 2008, A TURMA é um colectivo criativo que se conheceu e reuniu na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Porto (ESMAE). Em 2008 apresentou, no espaço Maria-Vai-Com-As-Outras, o seu primeiro projecto - “Tu acreditas no que quiseres”, a partir de "Loucos Por Amor" de Sam Shepard - e em 2009, numa co-produção com As Boas Raparigas..., estreou no Estúdio Zero “Os que sucedem”, de Luís Mestre – ambos os espectáculos encenados por Manuel Tur.

 

A TURMA - AC

http://aturma-ac.blogspot.com/

Última modificação em Quarta, 26 Janeiro 2011 00:37

O próximo período de candidaturas decorre entre 1 de Outubro e 30 de Novembro de 2010 e refere-se à Associação durante os anos de 2011 e 2012. Não existem formalidades especiais e as linhas de orientação são as seguintes:

  1. Podem candidatar-se artistas performativos, portugueses ou estrangeiros, em nome individual ou colectivo (formal ou informalmente organizados) que estejam a iniciar actividade profissional, sediada na área do Grande Porto.
  2. O Artista Associado será apoiado nos mais diversos níveis da sua actividade produtiva:
    • espaço de ensaios
    • apoio à direcção de produção, produção executiva, secretariado de produção, coordenação técnica e comunicação
    • apoio na pesquisa de financiamento e elaboração das respectivas candidaturas
    • apoio financeiro à produção
    • cedência de material técnico
    • envolvimento privilegiado (como formador) nas actividades do nosso Serviço Educativo
  3. Apesar de o processo de Associação poder naturalmente gerar algum tipo de cumplicidade artística, esta não é objectivo prioritário da iniciativa, pelo que o Artista Associado conserva uma plena autonomia estética.
Última modificação em Terça, 20 Julho 2010 01:02

A Companhia Erva Daninha surge no ano de 2006 e instala-se na Fábrica da Rua da Alegria (Porto), espaço cedido pela Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo. Nasce de uma vontade de explorar as técnicas teatrais físicas em cruzamento com outras áreas artísticas como o circo, a música, as artes plásticas e tecnológicas seguindo uma estética contemporânea.

Membros permanentes:
Ana Vargas
, Gilberto Oliveira, Julieta Guimarães, Romeu Guimarães e Vasco Gomes.

Criações anteriores:
Fio Prumo (2009), Trinspira (2009), Noites Brancas (2008), Um acordar cinzento e cheio de sono (2008), Uma história qualquer (2007), Casa de banho (2006).

 

Noites Brancas, Erva Daninha

www.companhiaervadaninha.blogspot.com

Última modificação em Terça, 20 Julho 2010 00:53

O Visões Úteis é uma estrutura financiada

Ministério da CulturaDireção Geral das Artes

O Visões Úteis é membro

Plateia - Associação dos Profissionais das Artes Cénicas IETM - International Network for Contemporary Performing Arts Anna Lindh Foundation

Visões Úteis é associado

Sonoscopia - Associação Cultural e Associação dos Amigos do Teatro da Liberdade da Palestina - The Freedom Theatre ZERO - Associação Sistema Terreste Sustentável